AMIRT lança campanha sobre importância da monetização de produtores de conteúdo

'Quem produz deve ganhar também'. Entidades se unem em prol de mudança na legislação para remuneração de empresas produtoras de conteúdo


A Associação Mineira de Rádio e Televisão (AMIRT) lançou ontem, 21, uma campanha pedindo igualdade tributária e monetização de conteúdos em plataformas digitais. A ação conta com o apoio do Sindicato dos Proprietários de Jornais, Revistas e Similares do Estado de Minas Gerais (SINDIJORI-MG) e o Sindicato das Empresas Proprietárias de Jornais e Revistas de Belo Horizonte (SINEJOR-BH).

As entidades também querem igualdade tributária, visto que jornais, rádios e TVs pagam valor superior ao das plataformas digitais:

“Nós gostaríamos que houvesse uma contrapartida por esse conteúdo que é utilizado, uma forma de remunerar esses produtores. Dá mesma forma que também houvesse uma igualdade tributária, porque hoje o que um jornal, uma rádio e uma TV paga de tributos é superior ao que uma plataforma de vídeos ou de conteúdos paga", declarou Rodrigo Silva Fernandes, presidente do SINDIJORI-MG.

Minas Gerais é o pinoneiro neste movimento e de acordo com o Rodrigo Fernandes, é necessário organizar e fortalecer a campanha, unificando instituições na Câmera da Comunicação e do Audiovisual da Fiemg. "Nós precisamos levar isso para outros estados e, aqui em Minas Gerais, nós também temos veículos que não integram essas associações, que não estão junto conosco nesse trabalho. Queremos que esse movimento não seja apenas de Minas, mas um movimento do Brasil. Desta forma, podemos convencer os parlamentares e mostrar para o mercado que a gente precisa fortalecer os veículos para ter conteúdos de qualidade”, finalizou.

Com informações do Portal Amirt

LEIA TAMBÉM:

Quatro dicas infalíveis para melhorar a postura na hora de estudar

Coluna Alma Alvinegra: O atleticano em êxtase

Quando o combate à corrupção já não importa

O sono do bebê, a função do pai no processo

Squadra Celeste: A gota d’água

Arancini: o delicioso bolinho com as sobras do risoto

Duvel 666 – A Edição Comemorativa dos 150 Anos desse Ícone da Escola Belga

Fraudes. O que você precisa saber