As barbaridades do nosso tempo

Coluna Confusão - José Francisco Resende

As barbaridades do nosso tempo
Reprodução

Alô a todos.

Acabei de ler o livro de um idiota chamado Peter Singer, um famoso filósofo. O livro se chama “Ética Prática” onde o pseudo filósofo defende infanticídio e eutanásia de pessoas com capacidades cognitivas inferiores às de animais. Ele faz isto desde a primeira edição, coisa que lhe valeu, de início, o cancelamento de palestras na Alemanha. Àquela época, infanticídio e eutanásia de deficientes traziam memórias frescas.

O problema não são as ideias imbecis que esse cidadão defende. É a banalização de falta de valores e humanidade que se instalou no nosso planeta. Hoje qualquer coisa parece ser normal, como a morte de crianças patrocinada pelo Estado, ou no caso pelos Estados, assim como o assassinato de deficientes, além da falta de força da família. - Sou conservador sim, quando trato de valores como meus filhos e netos. Sou a favor da bênção que meu filho me pede para que seu dia seja melhor, com o beijo dos meus netos quando me vêm chegar ou partir.

A grande discussão aqui é a incoerência de determinada parte da sociedade que quer “rever valores” seculares.

Hora, se defendermos o assassinato de deficientes, o que seria da vida de Stephen Hawking, todo definhado numa cadeira de rodas e incapaz até de articular a própria voz, que não clamou por eutanásia e teve uma vida plena. O que dizer de Bettoven que teve quatro irmãos com deficiência e era surdo, mas ainda sim foi um dos melhores músicos de todos os tempos.

Mas não vou me ater aqui a uma análise profunda de um autor sem cérebro. No Brasil temos grandes exemplos dessa falta de humanidade. Por exemplo Márcia Tiburi que se declarou a favor do assalto. Deolane Bezerra, uma vergonha para o instituto do Direito que disse em um programa de televisão que gosta de advogar para bandido. Que GOSTA DE BANDIDO. Marilena Chauí, que disse aos berros que odeia a classe média; falando em alto e bom som que a classe média brasileira é o que existe de estupidez, ignorância, petulância, arrogância, terrorismo, ou seja, quem ganha entre 1.500,00 até uns 5.000 reais é a escória da humanidade, principalmente no Brasil. Amanda Palha é outro exemplo canalha desses dignos de asco, de nojo. Eu quero destruir a instituição FAMÍLIA – disse ela, com todas as letras. Bom; eu amo minha família e não é uma anencéfala que vai me provar o contrário.

Não estou aqui assumindo nenhuma ideologia de direita ou esquerda. Nem é minha intenção apoiar ou criticar esse ou aquele candidato ou partido.

Estou partindo do pressuposto de que há uma distorção e quase uma guerra entre valores que precisa ser revista e combatida.

Fomos criados com valores morais milenares e não sou a favor da destruição dessa ideologia, ainda que seja taxada como conservadora.

Sou contra a barbárie com o mais profundo do meu entendimento. Se você não é, acho que tem todo o direito. Só não te respeito.

Até a próxima semana! 

As opiniões contidas nesta coluna não refletem necessariamente a opinião do portal Balcão News.

Contato:

[email protected]

  • Cris Polanski
    Cris Polanski
    Sim estamos em tempos difíceis, falsos profetas e para fracos agora temos influêncer que ditao moda,até tudo bem mais.moral, Etica, como criar filhos (Felipe neto), politica(Anita q pega dh nosso das prefeituras com shows de 01milhao no Brasil e compra sucesso usa), Palmas
    15 days atrás Responder  Curtir (0)
  • Helder de Castro Macedo
    Helder de Castro Macedo
    Concordo com todo conteúdo, também sou conservador e creio que minha família também, mas não posso falar por eles. Infelizmente este grupo que querem deteriorar as famílias brasileiras são pessoas que considero abaixo da linha da ignorância.
    16 days atrás Responder  Curtir (0)
  • Consolação Sampaio
    Consolação Sampaio
    Esses infelizes são cães que uivam a lua, como se ela em sua magnificência se importasse com eles.Ilustram com Guernica para ostentar uma intelectualidade que não possuem, como o ocorrido num raro evento do mega criminoso em Pernambuco em que uma " discurseira" falou, ou urrou, que Precisamos acabar com os " terrivelmente evangélicos" .
    16 days atrás Responder  Curtir (0)
  • Marcos Almeida
    Marcos Almeida
    José Francisco, concordo plenamente com a inversão de valores, sinceramente não sei onde vamos parar com este conceito liberal que tudo pode. Infelizmente temos uma mídia que explora este conceito e coloca na cabeça das pessoas, principalmente crianças e adolescentes conceitos contrários a religião, família e sexualidade etc.
    16 days atrás Responder  Curtir (0)

Qual é a sua reação ao ler esse conteúdo?

like
8
dislike
1
love
6
funny
1
angry
0
sad
2
wow
1
José Francisco Resende - Advogado, Mestre e Doutor em Comunicação Social. Foi superintendente da Lar Imóveis, pós graduando em pericia criminal e investigação forense, foi coordenador de Marketing da Federação do Comércio, Bens e Serviços – Fecomércio MG, coordenador nacional de marketing da Pharlab – Indústria Farmacêutica e CEO da Multicom do Brasil, empresa de Comunicação de âmbito nacional. Foi consultor do Grupo Balcão e especialista de comunicação. Palestrante do SEBRAE MG. Leia sua coluna toda sexta-feira no Balcão News!