Chevrolet Onix Premier é conectado e bom de guiar, mas já passa de R$ 100 mil

O Chevrolet Onix Premier 2 é a versão topo de linha da família, que reúne uma dirigibilidade agradável e um pacote de série interessante; confira

Chevrolet Onix Premier é conectado e bom de guiar, mas já passa de R$ 100 mil
Divulgação

A segunda geração do Chevrolet Onix estreou há dois anos e, atualmente, a carroceria hatch oferta oito versões, com preços iniciais entre R$ 68.390 e R$ 98.750. Bem resolvido esteticamente e construído sobre a plataforma GEM (de Global Emerging Markets) – a mesma do “irmão” Onix Plus e do SUV compacto Tracker – ele atrai pela dirigibilidade, dimensões e equipamentos.

Com 4,163 m de comprimento, 1,476 m de altura, 1,730 m de largura e 2,551 m de entre-eixos, o compacto da Chevrolet fica em pé de igualdade, por exemplo, aos concorrentes Hyundai HB20, Peugeot 208 e Volkswagen Polo (leia mais abaixo). 

Uma vez dentro da cabine, chamam a atenção a qualidade dos plásticos empregados no acabamento com peças bem encaixadas/montadas e texturizadas. A boa posição de dirigir é conquistada pela coluna de direção amplamente regulável em altura/profundidade, enquanto os bancos inteiriços e a empunhadura do volante são elogiáveis.

A ergonomia do Chevrolet Onix ainda é cooperada pelos comandos posicionados à mão e outros itens de conforto e de conveniência.

Entre eles, o multimídia de 8” com conectividade Android Auto/Apple CarPlay sem cabos veio do Tracker e também estão presentes o serviço de concierge OnStar e o Wi-Fi embarcado, o qual permite conectar sete dispositivos simultaneamente e é gratuito por três meses ou 3 Gb (o que ocorrer primeiro).

De acordo com o fabricante, estão disponíveis pacotes com mensalidades de R$ 29,99 (2 Gb), de R$ 39,99 (5 Gb), de R$ 59,99 (10 Gb) e de R$ 84,99 (20 Gb).

Quem viaja atrás encontra um bom espaço para as pernas/joelhos por conta da distância entre os eixos e há duas entradas USB para realizar o carregamento de gadgets. Só faltou as saídas de ar dedicadas. Os bancos são revestidos em couro, mas a porção superior em bege presente nos dianteiros não foi replicada nos traseiros.

Comparativo de dimensões:
Hyundai HB20 Platinum Plus
Motor: três cilindros 1.0 turbo, 120 cv a 6.000 rpm (g/e), 17,5 kgfm a 1.500 rpm (g/e)
Câmbio: automático de seis marchas  
Comprimento: 3,940 m
Altura: 1,470 m
Largura: 1,720 m
Entre-eixos: 2,530 m
Porta-malas: 300 litros

Peugeot 208 Griffe
Motor: quatro cilindros 1.6 naturalmente aspirado, 115 cv (g)/118 cv (e) a 5.750 rpm, 15,4 kgfm (g)/15,5 kgfm (e) a 4.000 rpm 
Câmbio: automático de seis marchas
Comprimento: 4,055 m
Altura: 1,453 m
Largura: 1,738 m
Entre-eixos: 2,538 m
Porta-malas: 265 litros

Volkswagen Polo Highline
Motor: três cilindros 1.0 turbinado, 116 cv (g)/128 cv (e) a 5.500 rpm, 20,4 kgfm a 2.000 rpm (g/e)
Comprimento: 4,057 m
Altura: 1,468 m
Largura: 1,751 m
Entre-eixos: 2,565 m
Porta-malas: 300 litros 

Mesmo assim, nesta configuração topo de linha Premier 2, que cobra R$ 100.350 na belíssima tonalidade azul Seeker (carro das fotos), também são oferecidos ar-condicionado digital, controlador/limitador de velocidade, entrada/partida sem chave, quadro de instrumentos com tela TFT de 3,5”, vidros elétricos com função “um toque” para as portas dianteiras/traseiras, assistente de partida em rampas, carregador de smartphone por indução, câmera de ré, sensores de estacionamento frontais/laterais/traseiros e o assistente de estacionamento automático.

Três cilindros 1.0 com turbo

Sob o capô, a unidade de três cilindros 1.0 turbinada está associada ao câmbio automático de seis marchas para assegurar até 116 cv de potência e 16,8 kgfm, quando abastecido com etanol. Embora tenha injeção indireta de combustível e não empregue a direta, como no caso do Hyundai HB20 e do Volkswagen Polo, ao volante do Chevrolet Onix o desempenho seduz.

O Chevrolet Onix acorda com disposição garantindo rápidas saídas de semáforos e ultrapassagens seguras na estrada por conta do bom comportamento entregue entre pouco acima das 1.500 até 4.000 rpm. Essa desenvoltura é auxiliada pelo trabalho da caixa automática, que muda ou reduz rapidamente as seis marchas. Uma pena as trocas sequenciais serem realizadas apenas na posição L (Low) e pelo nada prático botão na lateral da alavanca.

Durante a nossa avaliação foi possível registrar médias urbanas entre 9,2 km/l e de 12,5 km/l, rodando com gasolina no tanque. O sistema start-stop, que desliga momentaneamente o motor durante breves paradas contribuindo na redução do gasto de combustível/emissão de poluentes, não aparece no Chevrolet Onix – ele está presente no Hyundai HB20 1.0 turbo, por exemplo.

A direção assistida eletricamente é leve em baixas velocidades e firme na medida certa ao trafegar mais rapidamente ajudando na dirigibilidade ao passo que o acerto das suspensões  possibilita atacar as curvas com vontade sem transmitir uma rolagem excessiva da carroceria, enquanto elas filtram/absorvem muito bem as imperfeições do nosso asfalto.

O contato com o solo é mérito dos pneus Continental Power Contact 2 de medidas 195/55 R16. Entretanto, uma crítica está na altura em relação ao solo de 12,8 cm, pois a frente raspa com facilidade tanto nas lombadas quanto nas valetas.

Os freios utilizam discos ventilados na frente e tambores atrás – o Volkswagen Polo possui discos nas quatro rodas. Bem acertado, o Chevrolet Onix ainda oferece uma boa modulação do pedal.

Em segurança, o Chevrolet Onix Premier 2 traz o alerta de pontos cegos, os controles eletrônicos de tração/estabilidade, os seis airbags (frontais, laterais e de cortina), o monitoramento da pressão dos pneus e o Isofix para a fixação de bancos infantis. Já o Hyundai HB20 Platinum Plus oferta a mais o sistema de alerta/frenagem autônomo e também o alerta de mudança de faixa.


FICHA TÉCNICA

CHEVROLET ONIX PREMIER 2
Preço básico: R$ 98.750
Carro avaliado: R$ 100.350

Chevrolet Onix Premier 2 
Motor: três cilindros em linha 1.0, 12V, duplo comando variável, injeção indireta
Cilindrada: 999 cm3
Combustível: flex
Potência: 116 cv a 5.500 rpm (g/e)
Torque: 16,3 kgfm (g) e 16,8 kgfm a 2.000 (e)
Câmbio: automático, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensão: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: disco ventilado (d) e tambor (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,163 m (c), 1,730 m (l), 1,476 m (a)
Entre-eixos: 2,551 m
Pneus: 195/55 R16
Porta-malas: 275 litros
Tanque: 44 litros
Peso: 1.113 kg
0-100 km/h: 10s1(e)
Velocidade máxima: 187 km/h (e)
Consumo cidade: 11,9 km/l (g) e 8,3 km/l (e)
Consumo estrada: 15,1 km/l (g) e 10,7 km/l (e)
Emissão de CO2: 101 g/km
Nota do Inmetro: B
Classificação na categoria: B (Médio)

O post Avaliação: Chevrolet Onix Premier é conectado e bom de guiar, mas já passa de R$ 100 mil apareceu  em Motor Show.