Bolsonaro afirma a revista que não vai “melar eleição”

Presidente voltou a defender o voto impresso, proposta já rejeitada pela Câmara dos Deputados

Bolsonaro afirma a revista que não vai “melar eleição”
Hugo Barreto/Metrópoles

Em entrevista à revista Veja, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que não vai “melar” a eleição e garantiu o pleito em 2022. “Olha só: vai ter eleição, não vou melar, fique tranquilo, vai ter eleição”, afirmou o presidente. Ele havia sido questionado sobre a derrota do voto impresso imposta pela Câmara dos Deputados e voltou a defender o sistema.

“Por que os bancos investem dezenas de milhões para cada vez mais evitar que hackers entrem e façam um estrago em seu banco? A tecnologia muda. O que estou pedindo? Transparência. Muita gente diz: “Eu não vou votar porque o meu voto não vai ser contado para quem eu votei”. Uma vez conversei com o ministro Luiz Fux, presidente do STF, sobre esse assunto. Ele ia implementar 5% do voto impresso no Brasil. 5% do voto impresso, ao lado da urna eletrônica. E depois o Supremo pulou para trás e disse que é inconstitucional, não sei por quê. Se o Lula está tão bem, como diz o Datafolha, por que não garantir a eleição dele com o voto impresso?”, questionou.

Em pronunciamento no último dia 8 de setembro, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que o assunto do voto impresso está superado e disse que a página foi virada.

“Não posso admitir questionamentos sobre decisões tomadas e superadas como a do voto impresso. Uma vez definida, vira-se a página, assim como também vou seguir defendendo o direito dos parlamentares à livre expressão e à nossa prerrogativa de puni-los internamente, se a Casa com a sua soberania e independência entender que cruzaram a linha”, disse Lira.

Partido e vice

Sobre a escolha do vice para possível candidatura à reeleição em 2022, Bolsonaro afirmou que “não está fechada a porteira para Mourão” ainda, mas ressaltou que ele não tem “a vivência política”.

“Agora, o Mourão não tem a vivência política. Praticamente zero. E depois de velho é mais difícil aprender as coisas. Mas no meu entender, seria um bom senador”, assinalou.

Sem partido há quase dois anos, Bolsonaro disse que não vai fugir do PP, PL ou Republicanos, siglas com as quais tem afinidade: “Não vou fugir de estar com esses partidos, conversando com eles. O PTB ofereceu pra mim também”.

Questionado se o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) seria um adversário preferencial, Bolsonaro respondeu:Não dou bola para isso”.

A entrevista foi concedida na quinta-feira (23/9), no Palácio da Alvorada, onde o mandatário cumpre isolamento sanitário após comparecer à abertura da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

O post Bolsonaro afirma a revista que não vai “melar eleição” apareceu em Metrópoles.