Bolsonaro sanciona privatização do metrô de BH e almoça com líderes industriais empresariais na FIEMG

Jair Bolsonaro recebeu das mãos do presidente da entidade, Flávio Roscoe, um documento contendo propostas para a melhoria do ambiente de negócios das áreas de Comércio Exterior, Tributário, Meio Ambiente, Energia, Trabalho e Emprego.

Bolsonaro sanciona privatização do metrô de BH e almoça com líderes industriais empresariais na FIEMG
FIEMG

O presidente da República, Jair Bolsonaro, participou nesta quinta-feira 30, na Cidade Administrativa, dos atos simbólicos da liberação de R$ 2,8 bilhões para melhorias do metrô da capital mineira e também do lançamento do primeiro Centro Nacional de Vacinas, em Belo Horizonte. 

Logo depois da cerimônia o presidente almoçou com líderes industriais empresariais, na sede Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), e recebeu das mãos do presidente da entidade, Flávio Roscoe, um documento contendo propostas para a melhoria do ambiente de negócios das áreas de Comércio Exterior, Tributário, Meio Ambiente, Energia, Trabalho e Emprego.

Bolsonaro ressaltou a criação, em agosto, de 280 mil vagas empregos e parabenizou os empresários pela geração de postos de trabalho e agradeceu a confiança do setor produtivo no país. O presidente citou a criação do TRF-6, que vai agilizar o andamento de milhares de processos, a verba para o metrô de BH e a privatização de órgãos, como os Correios. “Sempre fui estatizante, mas agora eu mudei. Queremos um Estado mais enxuto”, pontuou.

Flávio Roscoe afirmou que o documento contém contribuições, das mais diversas áreas, que podem ser executadas pelo poder executivo, sem a necessidade de mudança de legislação. “São medidas que vão, ainda mais, dinamizar a economia e favorecer o ambiente de negócios do país”.

Confira o documento na íntegra clicando aqui: BRASIL JÁ "Melhoria do ambiente de negócio"