Casa dos Contos homenageia Yara Tupynambá com exposição de 10 artistas

Batizada de “Vivências Poéticas”, a coletiva de artes plásticas, com curadoria de Fátima Mirandda, reúne pinturas em acrílico sobre tela e será inaugurada no dia 27 de maio para convidados

Casa dos Contos homenageia Yara Tupynambá com exposição de 10 artistas
Crédito: Divulgação
redutea
banner redutea
banner redutea

A Casa dos Contos, premiado restaurante, reduto dos amantes da gastronomia de qualidade na capital mineira e que tem na sua essência o estímulo à arte e à cultura, abre suas portas, no próximo dia 27 de maio, das 17 às 19 horas, para homenagear uma ilustre convidada: Yara Tupynambá.  A artista, que recentemente completou 89 anos de idade e 70 de trajetória, ganhará o tributo “VIvências Poéticas - Diálogos com Yara Tupynambá”.

Em formato de exposição e curadoria de Fátima Mirandda, a coletiva reúne 10 obras de artistas com formação eclética, propondo um diálogo com as diferentes fases da obra de Yara Tupynambá.  Participam desta homenagem: Canuta Duque, Cely Ferreira, Diego Mendonça, Fátima Mirandda, Leo Maciel, Letícia Pinto, Luiz Chaves, Marcelo Albuquerque, Márcia Valadares e Willi de Carvalho. “São pinturas em acrílico sobre tela, de 70 centímetros por 90 centímetros, que se comunicam e apresentam percepções diversas desses 10 artistas em relação a diferentes fases da trajetória de Yara. Eles foram escolhidos a dedo pela própria artista, com quem já tiveram vivência, seja como aluno ou participante de oficinas”, destaca a curadora Fátima Mirandda.

Até o dia 29 de junho deste ano, a mostra ficará em cartaz na Casa dos Contos, local em que abrigou as obras de Yara Tupynambá nos idos anos 80, quando o restaurante já despontava como um dos mais tradicionais em Belo Horizonte. De acordo com a artista, o Edmar (falecido Antônio Edmar Roque, responsável pela consolidação da Casa dos Contos) vendia suas obras e o clima no restaurante era de uma alegria genuína, porque as pessoas iam lá também para comprar arte.

“Quando as exposições começaram na Casa dos Contos, a Yara (Tupynambá) já estava lá, apresentando seu trabalho e vendendo suas telas. Essa história tem um início muito bonito, afetivo e que simboliza o apoio da Casa dos Contos à cultura. Eu cresci lendo e estudando sobre as obras de Yara Tupynambá e sua importância como referência artística. A exposição é uma homenagem carinhosa para ela”, relata Maria Leonor Xavier Cunha Roque, proprietária da Casa dos Contos que cederá três telas de seu acervo pessoal para se juntar à exposição.

Yara Tupynambá, que recentemente tomou as duas doses da vacina para se proteger da Covid-19, disse que está ansiosa para receber a homenagem. “Eu estou me sentindo muito amada, honrada e poderosa com essa exposição na Casa dos Contos. Primeiramente, porque é raro uma artista receber esse carinho de seus colegas, os quais considero amigos, homenageando a minha obra. Isso para mim é um orgulho e também a certeza de que eu trabalhei muito e fiz muito à medida das minhas possibilidades”, afirma Yara, enquanto acabara de lavar vasilhas e já se preparava para voltar ao ateliê para pintar.

“Pintar para mim é mais que um desejo, é uma válvula de escape, um encontro comigo mesma. Praticamente todos os dias visito o meu ateliê e realizo um trabalho. Se eu não pinto, fico chata com todo mundo. A arte é uma prática que me eleva, fico conversando com meus próprios pensamentos. Não sou uma artista que tem impulso e pinta em duas horas uma tela. Eu levo uma semana cozinhando as cores, usando três, quatro camadas de tintas diferentes para criar um novo tom”, emenda a artista.

De acordo com Fátima, a mostra “Vivências Poéticas” seria apresentada no mês passado deste ano, por ocasião do aniversário de Yara, no dia 2 de abril, mas teve que ser adiada por causa das restrições impostas pelo decreto municipal sobre a pandemia de novo coronavírus. “A Casa dos Contos sempre foi um ponto de encontro apreciado pelos artistas, que se servem não só da boa gastronomia, como vislumbram o restaurante como local de troca de experiências e ideias. Estou realizando um desejo da Maria Leonor (Xavier Cunha Roque, atual proprietária da Casa dos Contos) e prestigiando a Yara com essa exposição”, orgulha-se Fátima.