Cerveja ou Chopp – Sabe me dizer a diferença?

O beer sommelier Flávio Vouguinha explica a diferença na coluna Mais um Lúpulo

Cerveja ou Chopp – Sabe me dizer a diferença?

Sabadou Lupuladas e Lupulados!!! E hoje seu dia será com uma cervejinha ou um chopinho? Já escolheu? Muitas pessoas dizem que elas são exatamente a mesma bebida e outros garantem que são diferentes. E ainda defendem sua preferência por uma ou outra. Que tal antes de escolher, entender qual a diferença entre as duas, se é que ela existe!

Para começar, vamos a origem do “Chopp”. Ela está relacionada a palavra “Schoppen”, expressão alemã que traduzida diretamente significa quartilho ou caneca de cerveja. Mas o interessante é você saber que esse é um termo chope brasileiro, e exclusivamente brasileiro, para nomear a cerveja armazenada em barris e servida por meio de torneiras. Acredita-se que esse termo passou a ser usado aqui pelo simples motivo que na Alemanha era comum pedir a cerveja pela unidade de medida, ou seja, pedia-se um schoppe, numa referência a tradicional caneca de 500ml da bebida. Então por essa razão, nós brasileiros adotamos o chopp como referência a cerveja retirada em torneiras.

E agora vem a bomba, rsrsrs! Acredite se quiser, mas a grafia correta da palavra é chope. A palavra chopp é literalmente a mais comum e utilizada nos cardápios e propagandas, mas ela não é registrada no Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa da Academia Brasileira de Letras. O que isso quer dizer? Que a palavra chopp não existe oficialmente no nosso idioma e tecnicamente o correto é escrever Chope. (Certeza que essa informação mudou sua vida! Ohhh!)

Mas vamos ao que importa: para entender a diferença entre as bebidas, é necessário descrever brevemente o processo de produção da cerveja. Tanto o chope, quanto a cerveja, são fabricados a partir de cereais (como malte e trigo) fermentados. A produção se dá a partir da fervura desses cereais com água. Após isso, é retirado o bagaço, o líquido que sobrou é resfriado e direcionado para os tanques, onde se adiciona a levedura para que ele seja fermentado e, enfim, torne-se alcoólico. Após o adicionamento do lúpulo, a uma última etapa pode ser a pasteurização e é ai que está a grande diferença entre as duas bebidas!

Pasteurização é o processo que utiliza calor para inativar microrganismos dos alimentos. Então, no caso da maior parte das cervejas, elas passam por esse choque térmico antes mesmo de serem engarrafadas, onde eleva-se a temperatura da cerveja por volta de 65°C e a mantém nessa condição por alguns minutos. A cerveja em garrafas ou lata passam por este processo para que seu tempo de validade seja prolongado.

Conclui-se então que o chope é um produto mais fresco e, por isso, as principais características do processo de produção estarão em seu melhor estado de aroma e sabor. Para se ter ideia, a cerveja tem validade de 8 a 12 meses na garrafa e na lata, enquanto o chope cerca de algumas semanas em refrigeração.
Por não passar pela pasteurização, o chope acaba possuindo uma espuma mais cremosa e densa que a cerveja. A cerveja, engarrafada, produz uma espuma mais fraca, fina e que se desfaz com maior facilidade. No que tange ao sabor, por mais que seja muito leve e quase imperceptível, a pasteurização altera um pouco o sabor, tornando o chope, devido ao frescor, com um sabor e corpo mais leve que a cerveja.

Portanto, por mais sutis que sejam as diferenças, elas existem, mas o importante é que ambas bebidas conseguem refrescar e alegrar o seu final de semana. E a dica Mais um Lúpulo é exatamente fazer esse teste. No Armazém 44 (@armazem44), localizado no bairro Buritis - Av. Eng. Carlos Goulart, 133 - você consegue encontrar a cerveja e chope da Laüt Beer (@lautbeer). Que tal ir lá e depois me contar se viu diferença entre elas! Cheers!