Chuva de gols com empate amargo no Mineirão

Cruzeiro e Guarani empatam em 3x3 em noite de aniversário do Felipão.

Chuva de gols com empate amargo no Mineirão
Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Uma segunda-feira (9) pra lá de movimentada no Mineirão. Teve de tudo e mais um pouco esta noite em uma das melhores partidas da Série B este ano. Cruzeiro e Guarani balançaram as redes em seis oportunidades e o empate sacramentou o jogo que abriu a 21ª Rodada. Com o resultado os dois times permanecem na zona intermediária da classificação, e a Raposa desperdiçou a chance de continuar a ascenção em busca da Primeira Divisão. Com um ponto a mais, o time azul celeste ainda não perdeu sob o comando de Felipão, que comemorou hoje 72 anos.

Na base do toma lá da cá, quem abriu o marcador foram os paulistas com um golaço de fora da área de Murilo Rangel. Pouco depois o Cruzeiro empatou com Manoel e quase virou na cabeçada de Wiliam Pottker que parou na trave. Mas quem comemorou novamente foi o Bugre, com Pablo cabeceando firme no contrapé de Fábio. Novamente a igualdade no placar veio com o recém-contratado Potkker, jogador que chegou à Toca da Raposa a pedido de Felipão.

O segundo tempo começou de forma inesperada. A bola já rolava quando os companheiros cruzeirenses deram falta do zagueiro Manoel, que ficou no vestiário utilizando o banheiro e teve que voltar às pressas para o gramado. Minutos depois, aos cinco da etapa final, Murilo Rangel novamente colocou os visitantes em vantagem após ótima troca de passes. O Guarani também ficou em vantagem em número de atletas, já que Wiliam Pottker foi expulso aos 12 minutos. Mesmo sofrendo alguns sustos o Cruzeiro foi ao ataque e depois de bom cruzamento de Patrick Brey, Welinton escorou para o fundo das redes dando números finais ao jogo.

Os mineiros voltam a campo apenas no dia 20, contra o Figueirense novamente no Mineirão. O empate tira um pouco do ânimo que tomou conta nas ultimas rodadas, e a calculadora volta a ser companheira fiel da China Azul. Nas projeções iniciais, o Cruzeiro precisará de 12 vitórias em 17 jogos para assegurar o retorno para a Série A.