Contra a imundice do futebol brasileiro, seguimos na luta pelo título

Guto Galo comemora triunfo atleticano e se revolta com arbitragem nacional

Contra a imundice do futebol brasileiro, seguimos na luta pelo título
Pedro Souza / Atlético

E o Galo escreve mais um capítulo em sua heroica luta pelo título brasileiro. As vitórias contra Ceará e Santos em casa foram importantíssimas, e mantém o Galo distante do queridinho da mídia, o Flamidia. Primeiro vou falar das vitórias e dos méritos do Galo, mas depois é preciso dizer algumas coisas que podem e estão lutando para nos tirar esse título. Contra o Ceará foi uma vitória relativamente tranquila, apesar do salvador Everson ter nos salvado de sair em desvantagem no marcador. Brilhou também a estrela de Hulk, do matador Diego Costa e do cerebral Nacho Fernandez. O alvinegro fez o dever de casa e colocou pressão nos adversários. Caleb e Sasha também entraram muito bem no jogo. A vitória de ontem sobre o Santos foi daquelas de lavar a alma atleticana. É daquelas vitórias que, outrora não vinham. O atleticano se enche de otimismo vendo esse título ser construído com competência e, em algumas oportunidades, com a sorte ao nosso lado.

Após um primeiro tempo mediano, o Galo veio para o segundo com mudanças. Nacho deu mobilidade ao meio campo, e o time se incendiou com a entrada de Calebe e Sasha, novamente. E que partidaça desses três. O menino Caleb teve noite inspirada, regido por um Nacho que aos poucos vem voltando a sua melhor forma. Mas, apesar da euforia pela virada, pela manutenção da liderança, a péssima atuação da arbitragem e do VAR, vem à tona uma questão histórica. Quando se luta pelo título contra equipes como Corinthians e Flamengo, além de lutar em campo se trava também uma luta contra o sistema, sujo. Chegaram ao ponto de injetar altas quantias em adversários do Galo para que nos tirem pontos. Pagaram as indenizações devidas as famílias dos menores mortos no Ninho do Urubu? Infelizmente o futebol brasileiro está tomado por essa máfia que, apoiado por uma mídia bairrista e tendenciosa, sustenta esses queridinhos.

O que se viu no Mineirão nesse jogo de ontem é de se ter vontade de desistir do futebol. Os dois pênaltis não marcados no primeiro tempo, em tempos de auxílio do VAR, é mais que lamentável, é vergonhoso. Como duas penalidades tão claras não são ao menos chamadas pelo VAR? No segundo tempo mais um pênalti claro não marcado. A forma como o juiz minou o time do Galo, não marcando faltas graves, sem dar os devidos cartões. Um somatório de absurdos que fica muito claro ter algo muito obscuro por trás. E o que vai fazer o @atletico? Vai se calar e esperar ser garfado para depois chorar as pitangas? Como bem disse o muitas vezes fanfarrão @FabianoBaldasso “Abre teu olho Atlético, pois ano passado foi o Inter que foi mordido. Nos garfaram nas ultimas 5 rodadas, até que o Flamídia nos ultrapassasse. Agora será a vez de vocês.”

Ou o Galo bate na mesa e cobra um mínimo de isonomia, lutando de verdade pela desarticulação de todo essa imundice em prol do Flamidia, ou deixaremos que nos tomem na mão grande de novo. Agora é seguir em frente, com os Goianienses pela frente, e lutando também contra esse viciado e imundo futebol brasileiro. Mas como aqui é Galo, lutamos sempre e não desistimos nunca.

VAAAAMOS GALOOOO!!!

As opiniões contidas nesta coluna não refletem necessariamente a opinião do portal Balcão News.