Dia Mundial da Saúde Ocular lembra a importância das consultas anuais para prevenção e tratamento precoce e alerta para fake news e curas milagrosas

Dr. Leonardo Gontijo, diretor clínico do Instituto de Olhos Minas Gerais, oftalmologista especialista em córnea e cirurgia refrativa, professor da Santa Casa de Belo Horizonte

Dia Mundial da Saúde Ocular lembra a importância das consultas anuais para prevenção e tratamento precoce e alerta para fake news e curas milagrosas
Reprodução

Algumas especialidades da saúde ficaram em segundo plano durante a crise sanitária mundial, o que refletiu no diagnóstico tardio de doenças e comprometimento na eficácia de tratamentos adequados. Segundo levantamento do Conselho Federal de Medicina (CFM), a oftalmologia registrou queda de 34% de atendimentos entre 2019 e 2020. Dentre os procedimentos, principalmente consultas e exames de mapeamento de retina e aferição da pressão intraocular reduziram de 18,5 milhões em 2019 para 12,2 milhões.

A saúde ocular exige atenção constante por meio de consultas anuais com o oftalmologista da sua confiança. Esse profissional é o único habilitado a identificar as principais causas de deficiência visual passíveis de correção, como miopia e catarata, e outras doenças que podem ser controladas, como glaucoma, degeneração macular relacionada à idade (DMRI) e retinopatia diabética, além de prescrever o tratamento mais adequado considerando as necessidades individuais de cada paciente.

Não se iluda com propagandas de tratamentos milagrosos que circulam na internet e nas redes sociais, assegurando a cura de determinados problemas de visão sem qualquer embasamento científico, como comprimidos para catarata e ginástica ocular para ceratocone. Fique atento também às fake news, são inúmeras as informações inverídicas que relacionam situações corriqueiras a danos severos à visão. Na dúvida, pergunte ao seu médico, que é a fonte mais segura e confiável.

Ademais, separei alguns cuidados a serem adotados no dia a dia para preservar a saúde ocular:

·         Não olhe diretamente para pontos de luz muito fortes, como a caneta laser, comumente usada em reuniões, pois dependendo da sua potência poderá danificar a parte mais sensível dos olhos, a mácula. Da mesma forma, não olhe diretamente para o sol, pois pode provocar uma queimadura definitiva. Nem os óculos escuros com fator de proteção UV são suficientes para evitar danos se olhar diretamente para o sol;

·         Ao dirigir, evite exposição excessiva ao vento. O vento intenso e constante no rosto do motorista resseca a superfície da vista, lesando-a gradativamente até gerar pequenas ulcerações – microferidas. Vale frisar que o cinto de segurança é imprescindível, em uma colisão ou freada brusca, reduz os riscos de ferimentos no rosto, incluindo os olhos, na cabeça, pescoço e coluna. Com relação a motociclistas, as viseiras são uma importante medida de proteção contra ventos e também contra objetos no chão (pregos, pedras etc) que podem ser arremessados pela roda do veículo à sua frente;

·         Faça pausas durante a leitura. A leitura exercita o músculo que regula o foco dos olhos, contudo ao ler durante longas horas ininterruptas, esse músculo fica sobrecarregado;

·         Evite coçar os olhos. A fricção constante nos olhos fragiliza a estrutura da córnea, causando ou agravando o ceratocone, uma degeneração progressiva da córnea, que vai adquirindo a forma de um cone e leva ao aparecimento de alta miopia e astigmatismo irregular, e acentuada baixa da acuidade visual. Coçar os olhos também pode provocar descolamento de retina.