Felipão deixa o Cruzeiro três meses após chegada

Pentacampeão mundial anunciou, em consenso com o clube, o fim do acordo para dirigir o time no ano do centenário.

Felipão deixa o Cruzeiro três meses após chegada
Gustavo Aleixo/Cruzeiro
redutea
banner redutea
banner redutea

Chegou ao fim a segunda passagem do treinador Luiz Felipe Scolari na Toca da Raposa. O pentacampeão mundial anunciou hoje, em consenso com o Cruzeiro, a rescisão de contrato imediata, antes mesmo do confronto final da equipe pela Série B 2020, na próxima sexta-feira, contra o rebaixado Paraná, em Curitiba.

O acordo foi publicado pelo clube em seu site oficial, onde a diretoria agradeceu os serviços prestados na temporada. A segunda passagem de Felipão ficará marcada pela não promoção à Série A do Brasileirão. Com o treinador o Cruzeiro disputou 21 partidas, venceu nove jogos, empatou oito e saiu derrotado em quatro oportunidades.

Scolari retornou à Raposa em outubro do ano passado, em um projeto ambicioso para o ano do centenário. No primeiro momento o técnico deixou claro que o objetivo principal seria evitar a queda para a Série C, já que quando assumiu, o time era o penúltimo colocado do torneio, mas com bons resultados alimentou o sonho de retornar a elite do Brasileirão ao fim da temporada.

Com tropeços inesperados na Segundona e uma grave crise financeira, acumulado aos problemas políticos internos do clube, o treinador demonstrou insatifação com a diretoria pela ausência de pagamento dos salários dos atletas e funcionários, e também, pela falta de força no mercado em busca dos reforços. Nesta manhã o divórcio foi sacramentado e o ano mais importante da história do clube não contará com a figura tão especial de Felipão.

Confira a nota na íntegra:

O Cruzeiro Esporte Clube e Luiz Felipe Scolari decidiram, em consenso, terminar a segunda passagem do treinador multicampeão pela Raposa. Colaborando com o Clube em seu momento mais desafiador na história, Scolari e sua comissão técnica cumpriram a importante missão de recuperar o Cruzeiro no Campeonato Brasileiro da Série B, tendo dirigido a equipe celeste em 21 partidas, somando nove vitórias, oito empates e quatro derrotas.

Considerando as duas passagens, Luiz Felipe Scolari dirigiu o Cruzeiro em 96 partidas, obtendo 49 vitórias, 31 empates e 16 derrotas.

O Cruzeiro agradece e reconhece todo o trabalho, dedicação e profissionalismo de Felipão e seu staff para com o Clube neste momento importante, e deseja toda sorte e felicidade ao técnico campeão do mundo e sua comissão.