Fuja do emburrecimento coletivo

Como serão as comemorações de fim de ano e carnaval no Brasil? Walter Nery comenta o assunto em sua coluna Papo Reto

Fuja do emburrecimento coletivo
Reprodução Internet

O final de ano está chegando, e as especulações para 2022 estão à todo vapor, com a população ainda traumatizada pelos efeitos da crise sanitária que assolou e ainda aterroriza o país. Uma nova variante do coronavírus encontrada na África do Sul é motivo de preocupação entre autoridades e cientistas do mundo inteiro.

A discussão do momento é com o Carnaval do ano que vem. Um evento realizado em São Paulo, comandado pela cantora Cláudia Leite no último sábado (27), marcou a volta da artista aos trios elétricos, numa festa denominada Blow Out (no melhor sentido vamos liberar geral).

O Carnaval fora de época, que arrastou uma multidão de fãs e foi realizado no estacionamento do Espaço das Américas, na capital paulista, teve ampla repercussão nas redes sociais e recebeu fortes críticas, evidenciando a hipocrisia dos “famosos” que defenderam o #fiqueemcasa, atacaram fortemente o governo Bolsonaro, e agora querem promover as aglomerações para estimular o retorno da folia e encher os bolsos de dinheiro. Nunca se preocuparam com a saúde de ninguém.

E essa constatação ocorre evidentemente com a conivência de alguns governos estaduais e municipais, que cometeram inúmeras atrocidades contra a população na época do lockdown, e agora querem enganar a todos para faturar ainda mais com as comemorações de fim de ano e o Carnaval em 2022.

No Rio de Janeiro, o prefeito Eduardo Paes tem se revelado inclusive um entusiasta da folia de momo. Participou recentemente do primeiro evento na quadra da escola de samba Estação Primeira de Mangueira, após a flexibilização de eventos na cidade, e já disse que não tem como ficar de viúva da pandemia. Não vai adiar nada, declarou.

O mais assustador de toda essa situação é ver como boa parte da população ainda é manipulada e enganada facilmente, achando tudo lindo e maravilhoso.

Lembram da CPI da mentira e da falta de vergonha, que ficou 06 meses nos holofotes da mídia, mentindo, criando narrativas falsas e criminosas para atacar o governo federal, destruindo reputações de profissionais da área da saúde que ajudaram a salvar milhares de vidas, e em nenhum momento molestaram governadores e prefeitos bandidos que se locupletaram e lucraram bilhões com a pandemia?

Lembram das absurdidades do STF, ao longo dos últimos dois anos, que, entre várias decisões, permitiu a roubalheira generalizada dos recursos públicos federais no auge da Covid,  promoveu a cassação de direitos, liberdades e garantias individuais daqueles que lhes eram críticos, e agora resolveu sair do armário, com seus ministros declarando publicamente que o sistema de governo no país é o semipresidencialismo, e que são eles o poder moderador constituído, mesmo que não exista essa previsão na Constituição?

Lembram do terrorismo fustigante e covarde promovido até hoje pela Globolixo e seus seguidores da mídia criminosa desse país, praticamente impondo o #fiqueemcasa e o lockdown, enganando e manipulando o povo com informações falsas e declarações de “cientistas” de fundo de quintal, espalhando mentiras com a eficácia das vacinas experimentais, que jamais imunizaram qualquer pessoa, e cujos efeitos colaterais gravíssimos causaram  inúmeras mortes entre os vacinados, ocultadas covardemente até hoje?

Lembram dos esquerdopatas ensandecidos, que chamam o presidente de genocida, mas que queriam criminalizar o tratamento precoce da Covid e prender médicos que o adotassem, mesmo com milhares de relatos de sua eficácia comprovada país afora?

Lembram dos artistas que perderam a mamata da Lei Rouanet, vomitaram toda sua ira contra o PR, e que defendem abertamente a destrutiva ideologia de gênero nas escolas?

Esse é um momento de muitas descobertas, para o bem e para o mal.

Não podemos nos esquecer de todos os acontecimentos vividos no país nesses quase 02 anos de coronavírus, dos ensinamentos que tivemos e de todas as “máscaras” que caíram exatamente na pandemia, revelando a sordidez e o mau caratismo da mídia militante, políticos, magistrados, falsos cientistas e todos aqueles que fizeram de tudo para que o país desse errado, e pudessem se beneficiar com a desgraça alheia.

Precisamos continuar pensando, e aprendendo. Sempre!

As opiniões contidas nesta coluna não refletem necessariamente a opinião do portal Balcão News.

  • Eliselene Vieira
    Eliselene Vieira
    Texto bastante esclarecedor. Muito coerente. Parabéns!
    7 months atrás Responder  Curtir (1)
  • Graça Menezes
    Graça Menezes
    Amigo, parabéns mais uma vez pelo artigo. O emburrecimento da população é, de fato, muito triste.
    7 months atrás Responder  Curtir (1)
  • Francisco
    Francisco
    Concordo com suas palavras, não sou favorável ao Carnaval ser liberado, por conta da situação, sou favorável ao tratamento precoce e fui contra o uso de nosso dinheiro para pagar esse show. Ocorre que a população que ficou se esfregando nesse show e nos que virão, são os culpados pela situação. São pessoas inconsequentes que contribuem para os desmandos e a roubalheira dos que chamo de Desprefeitos e Desgovernadores!
    7 months atrás Responder  Curtir (1)

Qual é a sua reação ao ler esse conteúdo?

like
4
dislike
0
love
2
funny
1
angry
0
sad
0
wow
4
Walter Nery é pré-candidato a Dep. Estadual pelo PTB/MG. Formado em Jornalismo pela PUC-MG, trabalhou nas seguintes emissoras : Rádio Capital - repórter e editor; TV Globo - apurador, produtor, repórter e editor de texto; TV Bandeirantes - repórter. - Formado em Direito pela Universidade Fumec - BH(MG): Advogado atuante nas áreas cível, trabalhista, penal e previdenciário.