Gol da Alemanha? Conheça um pouco mais da tradicional escola cervejeira!

Gol da Alemanha? Conheça um pouco mais da tradicional escola cervejeira!
Gol da Alemanha? Conheça um pouco mais da tradicional escola cervejeira!
redutea
banner redutea
banner redutea


Olá Lupulados e Lupuladas! Quem presenciou a Copa do Mundo no Brasil em 2014 sempre que ouve a palavra Alemanha certamente lembra da voz do Galvão Bueno soltando o melancólico “Gooool da Alemanha”! Mas fiquem tranquilos que hoje vamos falar de uma coisa que esse país nos deu e não é o chocolate da Copa. Vamos falar de coisa boa! Vamos falar de cerveja!

Se você perguntar para 10 pessoas “qual país é o berço da cerveja?”, chuto que 9 vão te responder: Alemanha. São várias as referências, como a celebrada festa de Oktoberfest e marcas fortes no mercado, como Erdinger e Paulander, que contribuem para essa associação. E ela está certa! Um dos berços da cerveja está na região da Europa onde atualmente temos a Alemanha, ainda que na época do império romano. Nessa época, produzir cerveja era uma atividade doméstica, mas as tribos germânicas já se destacam pela produção e consumo da cerveja.

Talvez a mais antiga e tradicional escola cervejeira, a Escola Alemã ganhou força e respeito muito em razão da Reinheitsgebot, ou Lei da Pureza Alemã, datada de 1516, e que determinava algumas restrições sobre o comércio e produção da cerveja, senda a mais notória, a obrigação de usar apenas três ingredientes em sua produção: água, malte e lúpulo. Nesta época a levedura ainda não era conhecida e acabou sendo incorporada tempos depois.

A Escola Alemã se caracteriza, em grande parte, pela disciplina e qualidade técnica do processo cervejeiro, onde se destacam mais o malte e os lúpulos utilizados, do que os aromas e sabores provenientes da fermentação. Apesar da sua grande associação a família Lager, como os estilos Pilsen, Bock, Dunkel, Helles, talvez o mais tradicional e famoso seja o Weissbier, carinhosamente chamada por nós de cerveja de trigo. As cervejas Weiss fazem parte a família das Ales, cervejas de alta fermentação.

Dentre os grandes destaques alemãs, cito as tradicionalíssimas e superacessíveis no mercado: Erdinger e Franziskaner Weissbier. Outros rótulos que gosto e recomendo são a Paulaner Münchner Hell, a Weihenstephaner Vitus, uma weizenbock, e por fim a espetacular dunkel da Hofbräu. Dentre as cervejarias brasileiras o grande destaque é a Cervejaria Bamberg, especializada nos estilos de cerveja da escola alemã. Com sede em Votorantim, nas imediações de Sorocaba, interior de São Paulo, foi criada em 2005 pelos irmãos Alexandre, Thiago e Lucas Bazzo, a cervejaria Bamberg é uma das mais premiadas do Brasil e você consegue comprar todo portfolio diretamente no site da marca (loja.cervejariabamberg.com.br).

Ficam as dicas para você também marcar um “gol da Alemanha” neste final de semana! Cheers!

LEIA TAMBÉM:

Comprimento MINI - Uma tendência que vem com tudo no inverno 2021

Reabilitação Fisioterapêutica pós Covid-19

Quatro passos para se organizar financeiramente

Suplementos alimentares e sua saúde

Mais do que uma mania, coçar os olhos sistematicamente pode ser sinal de alergia