Homenagem a Charles Lotfi

“Nosso único e insubstituível Embaixador Honorario da República do Líbano no Brasil”

Homenagem a Charles Lotfi
Alisson J. Silva/Arquivo DC

“A ação diplomática de Charles Lotfi em favor do Líbano e, ao mesmo tempo, sua dedicação à missão de agregar libaneses e seus descendentes em território brasileiro é, sem dúvida, uma das maiores referências que nos deixa. Daí minha convicção quando lhe atribuo o título, embora inexistente oficialmente, de nosso único e insubstituível Embaixador Honorario da República do Líbano no Brasil”. Com estas palavras que José Osvaldo Lasmar exalta o amigo Dr. Charles Lotfi, que faleceu no último dia 21, aos 91 anos. Lotfi foi ex-presidente da Fuliban (Fundação Libanesa de Minas Gerais) e também da Confederações das Entidades Líbano Brasileiras, entidade que fundou.

Nascido em Corumbá (MS), Dr. Charles era querido por todos que o conheciam pelo diálogo fácil, disposição e dedicação em prol da cultura e educação. Destacava-se também o fino trato em suas relações pessoais, com extrema gentileza, generosidade e ética. “Minhas melhores memórias do Charles serão sempre aquelas referentes à sua militância em favor da independência do Líbano,  do povo libanes e do rico patrimônio cultural libano-brasileiro. Nos últimos anos da guerra civil foi um incansável líder nos protestos contra a intervenção síria e israelense em território libanes”, destaca José Osvaldo, que ao lado de Charles Lotfi e do falecido amigo e empresário José Bacha, foram recebidos pelo senador Pedro Simon, então presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, e pelo Embaixador Chouf, chefe de gabinete do Itamaraty para avaliarem a crise libanesa.

“Pude na oportunidade testemunhar o enorme respeito e consideração com que Charles Lotfi era recebido e ouvido nas questões relativas ao Líbano, à diáspora libanesa e às relações libano-brasileiras. Daquela visita em Brasília resultou um dos mais brilhantes pronunciamentos do Senador Pedro Simon, no Congresso Nacional e, em seguida, em reunião na ONU, pela paz no Líbano e pela retirada das tropas sírias e israelenses do território libanês”, relembra o amigo.

Com sua atuação tornou-se referência em nosso estado, e em 2009 recebeu o título de cidadão honorário de Minas Gerais. Durante a sua trajetória acumulou honrarias de diversas magnitudes, como as medalhas da Ordem Nacional do Cedro, do governo do Líbano, da Ordem do Rio Branco, do Governo brasileiro, e a Medalha da Inconfidência, do Governo do Estado.

Charles Lotfi também presidiu a Associação Comercial e Empresarial de Minas (ACMinas), entre os anos de 2007 e 2010, que por nota lamentou tamanha perda para a socidade. “A ACMinas perde o convívio com um ser humano diferenciado, fiel, inteligente e participativo. Rogamos a Deus para que o acolha e dê o necessário conforto aos corações daqueles que tiveram o privilégio de conviver com ele. Que a família receba nossos mais sinceros votos de condolências”.

Lamentamos a sua partida e agradecemos todo o esforço em vida por uma socidade melhor e pacificasa. O Grupo Balcão se solidariza com os familiares e amigos.