Hora de apagar as luzes

Hora de apagar as luzes
Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Olá, Nação azul!

Chegou a hora de apagar as luzes em 2021 e começar a pensar no planejamento para 2022. O CSA, sempre ele, foi quem sepultou, mesmo que ainda não matematicamente, qualquer chance de acesso. Com a virada por 2x1 em pleno Estádio Independência, também foi decretado o primeiro revés de Vanderlei Luxemburgo.

Sei que é difícil aceitar, mas subir para a Série A desde 2020 tem sido uma utopia inalcançável para os cruzeirenses, principalmente pela série de trapalhadas feitas pelo nosso querido presidente, que de tão preocupado com a situação do time resolveu dar um passeio e fazer mais um dos seus cursos de araque no Real Madrid.

Porém, já que está bastante difícil uma vitória dentro de campo, fora dele conseguimos um importante triunfo com a derrubada dos vetos do presidente Jair Bolsonaro pela Câmara dos Deputados e Senado Federal acerca da Lei que dispõe sobre a Sociedade Anônima do Futebol (SAF).

A SAF é a única solução plausível para este combalido Cruzeiro voltar a ter seus dias de glória, já que separaria de vez o Clube Social e o Conselho Deliberativo do futebol, passando a ter uma gestão profissional.  Caso contrário, o futuro nos reserva dias tenebrosos e vários anos na Série B.