Ibovespa renova máxima e atinge 131 mil pontos, mas o que isso quer dizer?

Em qualquer jornal lemos notícias sobre o patamar em que a bolsa se encontra. Estamos próximos à máxima histórica, mas o que isso significa além da manchete?

Ibovespa renova máxima e atinge 131 mil pontos, mas o que isso quer dizer?
Divulgação


É comum escutarmos alguns jargões do mercado financeiro com tanta frequência que passamos a naturalizá-los, mas nem sempre sabemos o conceito do que estamos falando e muito menos como nos afeta. Por isso, venho traduzir a frase mais estampada nos noticiários dos últimos dias: Ibovespa renova máxima e atinge 131 mil pontos.

O que é o índice Bovespa?

Criado em 1968, o Ibovespa é um importante indicador da nossa bolsa, e é utilizado como parâmetro para performance de renda variável.

O índice é composto por uma carteira teórica que contém as principais ações e units negociadas na bolsa. É necessário entender essa sutil diferença: Ações são pequenas frações de uma empresa, e units funcionam como um pacote que possui duas ou mais ações, normalmente de classes diferentes. Esta carteira representa uma média de desempenho do portifólio e cada ação possui seu respectivo peso, e reflete não só a variação dos preços, mas também a distribuição de dividendos.

Para que a empresa faça parte desta carteira, existem alguns critérios a serem analisados:

- Os ativos devem estar presentes em pelo menos 95% dos pregões do último ano. BDRs e empresas em recuperação judicial não são elegíveis;

- As ações devem possuir o volume financeiro de, no mínimo, 0,1% do volume negociado na bolsa nos últimos três anos;

- Não são consideradas penny stocks, ou seja, ações com valor médio inferior a um real durante um ano;

- É analisado o índice de negociabilidade do ativo nos últimos três anos.

Quadrimestralmente esta carteira é revista e reformulada. Entre as 80 empresas, as maiores participações hoje são:

Vale 12,44%

Petrobras 8,89%

Itau 6,09%

B3 4,88%

Bradesco 4,72%

Ambev 3,02%

Hoje temos bancos e comodities movimentando bastante nosso mercado, por representarem grande parte do portfólio teórico.

E os pontos?

Se quiséssemos comprar uma carteira composta pelas mesmas ações e no mesmo volume que compõe o Ibovespa, teríamos o valor, em reais, idêntico ao número de pontos da bolsa.

Por exemplo: Se hoje fossemos comprar uma carteira idêntica à do Ibovespa, que está em 131 mil pontos, precisaríamos de R$ 131.000,00.

Para sair um pouco da teoria, vejamos na prática o histórico de pontos do índice ao longo dos anos e entender a respeito da renovação da máxima.

É possível perceber que historicamente, nunca estivemos no patamar igual ao atual. Daí então, dizemos que estamos renovando a máxima. Embora graficamente pareça que nossa bolsa já tenha valorizado bastante, ainda há bastante oportunidade de crescimento.

Por fim, podemos perceber que alguns conceitos corriqueiros podem ser facilmente compreendidos, e não são um bicho de sete cabeças como fomos culturalmente educados a pensar. Eis aqui o meu objetivo com essa coluna: simplificar o financês e aproximá-lo da vida real.

LEIA TAMBÉM:

PBH no vermelho? Tragédia anunciada

Os desafios da paternidade

Blazer cropped, uma tendência que chega para ganhar seu coração

Para rir (ou chorar), andando pelas ruas

7 Dicas para manter a saúde da sua coluna

Balanço parcial da CPI da COVID - O Caldeirão do Vírus

Imóvel ou fundo imobiliário? Como investir nesse mercado?

5 dicas para manter a saúde e perder peso

Um prato com a cara de Minas: Paella Mineira