Injeções

'Você só tem a sua vida. E a liberdade de estraga-la como quiser' - Coluna Confusão | José Francisco Resende

Injeções
Reprodução Internet

Todos os dias, você injeta no seu corpo uma quantidade bastante “satisfatória” de substâncias diversas. Injeta mesmo. (segundo o dicionário – “ato ou efeito de injetar”) – como a vacina que você critica. Porque são substâncias externas, que só existem no ambiente, que você, digamos, coloca para dentro do seu organismo. Supondo que você fume:

A cada cigarro você traga, com todo prazer do mundo. Nesse caso, você INJETA além dos já famosos, nicotina, alcatrão e monóxido de carbono o arsênio, níquel, benzopireno, cádmio, resíduos de agrotóxicos, substâncias radioativas, como o Polônio 210, acetona, naftalina e até fósforo, substâncias usadas em veneno para matar rato.

Mas, se você bate no peito e diz: “não, eu não fumo, só bebo uma cervejinha”, saiba que você está INJETANDO no seu organismo, a cada 300 mililitros – um copo americano, ou como queira, “lagoinha”, 14,4 ml de álcool. Se forem dez copos, são 144 ml.

Se você é mais formal e gosta de um wiskinho, mas só fim de semana, não é? Aí você coloca pra dentro, a cada copo 120 (sim, eu disse 120 ml de álcool). Ou seja, 10 doses correspondem a 1 litro e duzentos ml do mais absoluto dos álcoois. Ou seja, se você beber 1 litro, é como se fosse no supermercado, comprasse uma garrafa de álcool e bebesse tudo. Mas, se forem só 5 doses, você encheria uma garrafa de cerveja do mais puro álcool e injetasse no seu organismo.

E você aí com medinho de tomar uma vacina contra a gripe, contra o Covid e até se recusando a tomar porque não gosta do partido A, ou do B.

Ah! A matemática aplicada é linda!

Mas você pode bater no peito e disser: Ainda bem que eu não fumo e nem bebo. Só refrigerante e água. Bom, se for água tratada, você INJETA cloro, ozônio, permanganato de potássio) – e os metais (ferro e manganês). Nenhum deles prejudicial à saúde, diga-se de passagem. Se for refrigerante, uma ingênua Coca- Cola, Pepsi, você está tomando um delicioso ácido fosfórico (que não tem nenhum problema.), ácido benzoico, (também usado na produção do nylon) ácido ascórbico, (um bom componente, já que não faz mal à saúde) e ácido isoascórbico, (que também não faz mal). mas se for apenas uma Fanta uva, ainda tem o ácido tartárico (também um produto alimentício de bons resultados).

Calma! Dito assim até parece que refrigerante faz bem à saúde. Saiba você que cada lata, cada garrafa, cada pet de refrigerante, por ser rico em açúcar, o consumo frequente de refrigerante aumenta o risco de câncer, mesmo em pessoas que estão dentro do peso. Além disso, o seu consumo favorece o ganho de peso e o desenvolvimento de diabetes, problemas que também estão relacionados ao aumento do risco de câncer. Então, muita calma nessa hora.

Dito isso é importante salientar que cada um tem a saúde que merece.

O mais importante é a moderação. Física e mental, porque alguns débeis mentais INJETAM coisas que nem sabem que existem, o que também é um direito de todos. O que não vale é a ignorância.

E é meio doentio ficar pensando em cada alimento, pensando nos elementos químicos que eles contêm. Por isso a palavra MODERAÇÃO - virtude de permanecer na exata medida. Ninguém aqui está condenando quem fuma, quem bebe, veganos, vegetarianos ou “picanheiros”. Então, amanhã, quando estiver no churrasco, na balada, divirta-se. Só não vale a ignorância.

Saúde.

E até a próxima semana!

As opiniões contidas nesta coluna não refletem necessariamente a opinião do portal Balcão News.

Qual é a sua reação ao ler esse conteúdo?

like
8
dislike
0
love
3
funny
1
angry
0
sad
0
wow
2
José Francisco Resende - Advogado, Mestre e Doutor em Comunicação Social. Foi superintendente da Lar Imóveis, pós graduando em pericia criminal e investigação forense, foi coordenador de Marketing da Federação do Comércio, Bens e Serviços – Fecomércio MG, coordenador nacional de marketing da Pharlab – Indústria Farmacêutica e CEO da Multicom do Brasil, empresa de Comunicação de âmbito nacional. Foi consultor do Grupo Balcão e especialista de comunicação. Palestrante do SEBRAE MG. Leia sua coluna toda sexta-feira no Balcão News!