Na garupa do sucesso

Cinco décadas de atuação marcam a presença da Honda em solo brasileiro, com mais de 25 milhões de motocicletas produzidas

Na garupa do sucesso
Divulgação
redutea
banner redutea
banner redutea

No ano de 1971, e, após expandir seus negócios nos continentes asiático, europeu e norte-americano, a Honda desembarcou ao Brasil. No dia 26 de outubro, estabeleceu-se em um pequeno escritório do bairro da Pompéia, na cidade de São Paulo, e deu início às operações da Honda Motor do Brasil. As primeiras motocicletas Honda desembarcaram no porto de Santos (SP), importadas do Japão, e não demoraram muito a cair nas graças dos brasileiros. Logo, as motocicletas da marca japonesa se tornaram parte da paisagem urbana nacional, se iniciando ali uma trajetória de crescimento não só da empresa, mas também do mercado de duas rodas no Brasil.

Cinco anos depois de começar a importar motocicletas para o Brasil, em 1976, a Honda inaugurou sua primeira fábrica brasileira, a Moto Honda da Amazônia. A nova unidade industrial levou para a cidade de Manaus (AM) todo o conhecimento global de fabricação, qualidade de produto e visão de negócios da empresa. “Quando a Honda se instalou em Manaus, iniciou-se um extenso programa de desenvolvimento local. Além da construção de uma fábrica e da atividade fabril em si, houve a capacitação de profissionais, o aprimoramento conjunto com a cadeia de fornecimento e a implantação de projetos para preservação ambiental, contribuindo para o incremento sócio-econômico de toda região”, lembra Issao Mizoguchi, atual conselheiro-executivo da Honda South America e o primeiro brasileiro nomeado CEO da empresa na América do Sul, cargo que ocupou de abril de 2014 a março de 2021.

AS MELHORES OPÇÕES DE MOTOS VOCÊ ENCONTRA NO JORNAL BALCÃO!

Com quarenta e cinco anos de existência, a Moto Honda da Amazônia é atualmente um complexo industrial que vai muito além da montagem de motocicletas. “A unidade é a mais verticalizada em produção de motos Honda no mundo, é uma das maiores do Polo Industrial de Manaus (PIM) e um dos centros de produção mais representativo das Américas, onde são fabricados desde embalagens metálicas, moldes, ferramentas, tubos estruturais, até vários componentes que integram o produto final como escapamentos, rodas, guidões e chassis”, explica Julio Koga, vice-presidente Industrial da Moto Honda da Amazônia.

O primeiro modelo produzido pela Honda em solo nacional, a motocicleta CG, também completa quarenta e cinco anos de existência e é o veículo mais vendido do Brasil. Pioneira na introdução de tecnologias ao mercado, com melhorias no conforto, segurança e consumo de combustível, a CG foi a percursora da popularização da mobilidade em duas rodas. Com a premissa de desenvolver soluções de mobilidade que atendam às expectativas dos mais variados perfis de clientes, a Honda Motos conta com a maior linha do mercado, com modelos que vão desde a Pop, com 110 cc, até a GL Gold Wing, com 1.800 cc. “A Honda ocupa um lugar especial na vida de milhões de motociclistas no Brasil. São clientes que aprenderam a pilotar em uma Honda, que utilizam uma moto Honda em seu deslocamento diário e que também vivenciam a experiência prazerosa de lazer que só as ‘Asas da Liberdade’ proporcionam. Há, ainda, quem tenha memória afetiva com modelos icônicos da marca. É por isso que os cinquenta anos da Honda no Brasil é tão significativo para os apaixonados por motocicletas”, comemora Alexandre Cury, diretor-comercial da Honda Motos.

O sucesso no segmento de motocicletas abriu caminho para a Honda iniciar no Brasil sua operação de automóveis. Em 1992, foi a vez do sedã grande Accord desembarcar no porto de Santos, como o primeiro automóvel importado pela marca. E, novamente, não demorou muito para a empresa se consolidar também no exigente e competitivo mercado automotivo. A Honda expandiu ainda a atuação no mercado de quatro rodas, inaugurando, em 1997, sua primeira fábrica de automóveis, na cidade de

Sumaré (SP). A operação teve início com a produção de vinte unidades do sedã médio Civic, então em sua sexta geração. Em 2019, foi inaugurada uma nova fábrica de automóveis na cidade de Itirapina (SP).

A marca Honda carrega, ao longo de suas cinco décadas de atuação no Brasil, vários diferenciais. Um deles é a ampla rede de concessionárias, com mais de 1.300 pontos de venda no Brasil. Técnicos e mecânicos treinados na fábrica integram a equipe de assistência das lojas, tornando a Honda uma empresa reconhecida também por seus serviços de pós-vendas. A estrutura da operação de peças de reposição conta com três depósitos, nas cidades de Sumaré, Jaboatão dos Guararapes (PE) e Manaus, garantindo a disponibilidade de peças em toda a rede de concessionárias.

LEIA TAMBÉM:

Série “Brasil com S” da Cervejaria Colorado chega a sua 15º Edição

Seis segredos para uma vida saudável

Alma Alvinegra: Oscilando sim, mas vemos um Galo cascudo!

Ideologia de gênero - A covardia contra nossas crianças

Como curar um Fanático

A conexão paterna e o desenvolvimento do bebê

Como a alimentação pode ajudar na Menopausa