No embalo da Massa, cada vez mais próximos do título

Galo vence mais uma vez no Mineirão e abre dez pontos em relação ao Palmeiras e doze do Flamengo

No embalo da Massa, cada vez mais próximos do título
Pedro Souza / Atlético

E o Galo segue firme no caminho da conquista desse Brasileirão. Após mais duas partidas o sonho do bi campeonato parece cada vez mais próximo. Com um tropeço no fim de semana, no confronto direto contra o Flamengo, o Galo permitiu que o queridinho da mídia se aproximasse um pouco. O Galo fez uma partida regular no Rio, pressionando o adversário, que jogou covardemente. E como é bom ver a imprensa ter que explicar o porquê de tanta covardia do Flamidia, que jogou se borrando de medo. O técnico Cuca errou na escalação e nas substituições, mas tem créditos demais. Ao retirar Nacho e Zaracho, por mais que não fizessem grande partida, perdeu o meio campo no último terço do segundo tempo. Hulk foi outro que fez partida muito abaixo do normal. No frigir dos ovos o Galo pressionou mas não conseguiu vencer o acovardado Flamidia.

Seguimos em frente, pois teríamos o confronto contra o Grêmio, de rodada adiada. Já sabendo do tropeço dos cariocas perante o cover paranaense, o Galo entrou em campo para ampliar novamente a vantagem. Em um jogo que começou muito nervoso, o alvinegro assustou seu torcedor, que lotou a arquibancada, em um espetáculo de arrepiar. Quando a torcida do Galo joga junto fica muito complicado para os adversários. O time começou muito nervoso, sendo pressionado pelo aguerrido Grêmio, que mostrou qualidade incompatível com a situação que se encontra na tabela. Após alguns sufocos, o Galo mostrou sorte de campeão. Não tomou o gol por milagre, e fez o primeiro na sequência, em jogadaça de Diego Costa e Zaracho. O time acabou tomando empate em um vacilo do enorme Arana, mas teve calma para desempatar e sair com a vitória. O que importa no fim é o resultado, que nos coloca cada vez mais próximos do título. Que fique novamente registrado o espetáculo da massa, que faz o mineirão tremer e apavora os adversários. Cada jogo agora é uma batalha, e vamos em busca da próxima vitória.

Vaaaaaaamos Gaaaaalo!!!!

Fica hoje minha homenagem ao meu Tio Walder, que Deus acabou de levar para perto dele. Uma pessoa espetacular, um pai e avô espetacular, um grande atleticano!

As opiniões contidas nesta coluna não refletem necessariamente a opinião do portal Balcão News.