O turbilhão atleticano, um quebra cabeça para Cuca

O turbilhão atleticano, um quebra cabeça para Cuca
redutea
banner redutea
banner redutea


No final de semana o Galo fez um jogo bem abaixo da crítica contra a Chapecoense. Com péssima atuação do árbitro Rodolpho Toski, e apesar da quantidade enorme de desfalques causados pelas convocações da copa América, contusões, e o surto de Covid-19 que tomou conta da Cidade do Galo, o time tinha qualidade técnica suficiente para vencer a Chape. Tendo muita dificuldade de chegar com qualidade ao ataque, e sofrendo muito com os contra-ataques do adversário, o Galo deixou escapar a vitória no final em pênalti bobo de Allan. Com 2 pênaltis não marcados, sendo um claríssimo provocado em Hulk no finalzinho do jogo, o péssimo árbitro acabou prejudicando o alvinegro e a possibilidade de assumir a vice liderança, igualando a pontuação do Cover Paranaense. Para quem está lutando pelo título, é inadmissível perder pontos como esses. O Galo começa o brasileirão cometendo os mesmo erros, perdendo pontos para times inferiores, que nos tiraram o título em outras oportunidades. Mas vamos admitir, não merecíamos vencer pois a Chape perdeu muitas oportunidades claras de gol, o que deixou o amargo empate como um resultado razoável. Agora é esquecer o jogo passado, montar esse quebra cabeça com as peças que ainda restam, e buscar a vitória contra o Ceará. Uma baixa de última hora, também causada pelo surto de Covid -19, agora de Sasha, atrapalha ainda mais o trabalho do Cuca.


Assim como em 2020, o clube sofre novamente com um surto de novo coravírus, atrapalhado o momento do time. Ao menos acontece no início do campeonato, o que prejudica menos do que na fase em que aconteceu no ano passado. Uma coisa tem que ser revista na Cidade do Galo, os protocolos de combate à pandemia. Algo errado está sendo feito, e abrindo espaço para esse novo surto.


Vamos falar agora da Copa do Brasil, onde o Alvinegro vai enfrentar o Bahia nas oitavas de final. Jogo difícil, contra um tradicional adversário, mas que acontecerá somente no final de julho. Até lá o Galo terá tempo suficiente de se reestruturar, recuperar as peças perdidas, e buscar a classificação. Mas vamos lá Galão, que com fé passaremos por mais esse turbilhão!

LEIA TAMBÉM:

A guerra das vacinas

É um bom momento para comprar ações? Três formas de saber se uma ação está cara ou barata

O pré-natal masculino: a porta de entrada para a paternidade

A Taça das Taças: Conheça a Teku, Xodó do Cervejeiros

A evolução do 'Cucabol'

O segredo para evitar quedas na melhor idade