Oito estratégias para combater a artrite

Coluna Dr. Alberto Rafael Jr.

Oito estratégias para combater a artrite
Freepik

A Artrite Reumatoide (AR) é uma doença crônica, progressiva e incapacitante que acomete as articulações e seu revestimento, apresentando-se em surtos de dor e inflamação causando limitação funcional e diminuição da autonomia.

Mais comumente começa nas articulações menores em um padrão simétrico, ou seja, por exemplo, em ambas as mãos ou ambos os pulsos ao mesmo tempo.  As principais articulações afetadas são: punho, mão, cotovelo, ombro, pé, joelho e coluna cervical.

 A causa da doença não está bem determinada, pois não há evidências confiáveis ​​de sua etiologia, embora se saiba que é causada pela deposição interarticular de imunocomplexos ou por microrganismos.

 A artrite reumatoide afeta 1% da população adulta entre a 4ª e 5ª década de vida e é mais frequente em mulheres.  Segundo alguns estudos, 29% dos pacientes apresentam algum grau de incapacidade para realizar tarefas essenciais e, se não tratada, a doença reduz a expectativa de vida em 4 anos nos homens e 10 nas mulheres.
 
 A doença em sua fase inicial é caracterizada por apresentar sintomas como: dor, inflamação, comprometimento articular, febre e calafrios. Posteriormente, são apresentadas as características típicas da patologia, onde se manifesta através da dor que aumenta com a pressão e o movimento. Como também a diminuição da mobilidade, aumento da temperatura na articulação devido à inflamação e rigidez articular.  Na fase mais avançada, a articulação e o osso foram destruídos, então a articulação adotará uma postura antálgica para evitar a dor.  Devido à dor e rigidez das fases anteriores, os músculos estarão atrofiados.

 A importância do tratamento fisioterapêutico precoce para retardar os possíveis efeitos causados ​​por esta patologia já é comprovado cientificamente.

 A fisioterapia ajuda a melhorar a aptidão geral e a força muscular, controlar a dor e restaurar ou melhorar a função em partes do corpo afetadas pela artrite.

 Um fisioterapeuta o ajudará a entender como a osteoartrite está afetando suas articulações e sua dor, para que você possa gerenciar melhor seus efeitos.

A artrite pode causar dor em uma parte do corpo ou em várias articulações e músculos.  Medicamentos analgésicos ajudarão, mas um fisioterapeuta irá aconselhá-lo sobre outras estratégias que, juntamente com a medicação, ajudarão a reduzir significativamente a dor.  Algumas estratégias importantes:

 1- Faça exercícios regulares graduados
 O exercício gradual começa lentamente e aumenta pouco a pouco.  Isso ajudará a fortalecer seus músculos e articulações e melhorar sua saúde geral.  Tudo isso ajudará a reduzir a dor.  Além disso, o exercício produz endorfinas, hormônios que atuam como analgésicos naturais.

 2- Um fisioterapeuta também pode recomendar vários tratamentos para aliviar a dor.
 * Bolsas de gelo podem ser usadas para aliviar a dor e a inflamação;
 * As compressas térmicas ajudarão a relaxar os músculos cansados ​​​​depois de fazer qualquer esforço físico.
 
3- Talas.  As talas podem ser úteis, por exemplo, durante um surto de artrite reumatóide.

4- Massagem.
 
5- A acupuntura pode estimular o cérebro a produzir hormônios naturais que aliviam a dor (endorfinas).
 
6- A eletroterapia usando técnicas como TENS, ultrassom e laserterapia de baixa intensidade pode ajudar a estimular o processo de cicatrização e, portanto, reduzir a dor.
 
7- A manipulação pode ajudar a melhorar a amplitude de movimento em uma articulação.

8- A Ozonioterapia também é uma forma de tratamento, que vai ajudar a reduzir a inflamação e a progressão das erosões, além de estimular a reparação do cartílago. 
 
Para um tratamento integral do paciente será necessária a colaboração de uma equipe multidisciplinar em prol de um objetivo comum, o paciente e seu bem-estar físico, psicológico e social.