Precisamos falar sobre a sordidez do abuso sexual infantil

Coluna Paternidade Consciente - Guto D'Assumpção

Precisamos falar sobre a sordidez do abuso sexual infantil
Reprodução

A gente que tem filho, principalmente quem é pai de menina, sofre sempre com um fantasma chamado estupro. Minha filha é meu tesouro maior, e imaginar ela passando por uma situação dessas chega a doer nos ossos, na alma. Eu não sei do que eu seria capaz de fazer com um agressor dela, caso isso acontecesse, mas certamente os extintos mais cruéis aflorariam. Se para um adulto deve ser uma situação absurdamente dolorosa, pesada, imagina para uma criança ? O que vimos no caso da menina de 11 anos esta semana é das coisas mais nojentas que podem acontecer nesses casos. Primeiro por uma criança nesta idade ter que passar por uma situação dessas. Segundo pela atitude abominável e desumana da juíza responsável pelo caso. UMA JUÍZA, perguntar a uma criança de 11 anos se ela seria capaz de esperar mais um tempo com um feto em sua barriguinha?  Embrulha o estômago, enoja demais, imaginar o que esta criança está passando, e o que essa criatura de toga tem na cabeça para se quer pensar nessa possibilidade. Um ser desse não tem a menor capacidade de julgar absolutamente nada. 

E o pior é que sabemos que esses casos de estupro infantil são corriqueiros, e que pouco se faz efetivamente para impedi-los. Tempos atrás Damares Alves, até então ministra da mulher, da família e direitos humanos (Meu Deus do céu) fez o mesmo que essa juíza, e defendeu que uma criança vítima de estupro não tivesse a gestação interrompida. Essa senhora chegou a incentivar, com sucesso, que uma horda de fanáticos desmiolados fosse até a porta do hospital impedir. Gente do céu, que tempos malucos e doentios estamos vivendo. Criança tem que brincar, aprender, ser protegida. Como pode um ser humano normal se quer cogitar que uma criança leve a diante uma gestação ainda mais consequência de um estupro. Tenho muito medo do mundo que virá para a minha pequena Sofia, pois o que estamos vivendo já está absurdo demais. Que Deus tenha piedade de nossas crianças!!!

As opiniões contidas nesta coluna não refletem necessariamente a opinião do portal Balcão News.

Qual é a sua reação ao ler esse conteúdo?

like
1
dislike
0
love
4
funny
0
angry
0
sad
0
wow
0
Guto D'Assumpção é pai da Sofia, para quem dedico todo o meu amor. Estar presente no dia a dia, com amor, carinho, empatia e dedicação, é o caminho para ajudar nossos filhos a trilharem o caminho do bem. Mostrar a ela que todos podemos ser e alcançar o que quereremos, com humanidade, amor e igualdade. Consultor e empresário. Leia sua coluna toda terça-feira no Balcão News!