Sabia que a fisioterapia pode te ajudar com a ansiedade?

Dr. Alberto Rafael Jr. traz informações importantes de como abordagem fisioterapêutica desempenha um papel importante no paciente com diagnóstico de ansiedade

Sabia que a fisioterapia pode te ajudar com a ansiedade?

Assim como a alegria, a luxúria e a raiva, o medo é um dos sentimentos básicos do ser humano. É crucial para a sobrevivência: se você tem medo, age com especial cuidado e atenção em situações críticas, ou não se expõe a nenhum perigo.  A ansiedade é um sentimento pré-histórico vital, pois às vezes ajuda a salvar vidas. Esta emoção básica é uma resposta do corpo que nos ajuda a reconhecer e reagir aos perigos, nos ajuda a ter cuidado e a prestar muita atenção aos riscos que nos rodeiam. A ansiedade pode ser traduzida como medo racional, que causa reações corporais que nos dão a energia de que precisamos para agir com decisão, tomar medidas de proteção, aceitar desafios e concentrar nossas forças em uma determinada situação.

Dizemos que é um sentimento pré-histórico, pois nossos ancestrais conseguiram resistir porque respondiam às ameaças com fuga ou ataque sentindo ansiedade ou medo. Isso porque essa sensação faz com que: os músculos fiquem tensos, o coração bata mais rápido, hormônios e neurotransmissores são liberados, entre outras mudanças físicas que permitem que o corpo e a mente fiquem altamente concentrados e prontos para funcionar diante de qualquer ameaça. Normalmente, depois que o perigo passa, a fase de alerta diminui e o relaxamento começa.

Uma vez que o ataque de ansiedade termina, a pessoa afetada sente-se extremamente cansada devido a todas as mudanças físicas que ocorreram tão repentinamente, razão pela qual esses ataques que ocorrem frequentemente levam à exaustão geral de todos os sistemas, causando complicações de saúde como contraturas musculares e dores de cabeça tensionais, devido ao constante estado de tensão.

A ansiedade não tem cura apenas com a fisioterapia, porém, a abordagem fisioterapêutica desempenha um papel importante no paciente com diagnóstico de ansiedade, pois existe uma forte relação entre esse distúrbio e os distúrbios musculoesqueléticos. Assim, para interromper ou evitar os efeitos negativos que esse distúrbio tem no sistema musculoesquelético e na saúde do paciente, o fisioterapeuta pode ensinar ao paciente técnicas de relaxamento e exercícios de respiração profunda. Além disso, no tratamento fisioterapêutico, técnicas de terapia manual são utilizadas para ajudar a reduzir a tensão muscular e melhorar a saúde geral.