Saúde mental: pets podem ser aliados no combate ao estresse

Especialistas explicam como os bichos de estimação podem auxiliar a manter o equilíbrio emocional

Saúde mental: pets podem ser aliados no combate ao estresse

Não é novidade para ninguém que casos de depressão, ansiedade e estresse aumentaram devido à insegurança perante o futuro, em relação aos mais diversos fatores e também à pandemia. E, nesse momento, muito se fala sobre as formas de tratar esses problemas… Saiba que os pets podem fazer toda a diferença, sendo aliados da nossa saúde mental. Afinal, nada melhor do que chegar em casa e ser recebido pelos pulos de seu cachorro ou pelo afago de seu gato, não é mesmo?

O Instituto de Pesquisa Animal Waltham Pet Care Science aponta que cuidar de um ser vivo com necessidades específicas, como um gato ou cão, pode aumentar os níveis de ocitocina e diminuir os de estresse.

Mais: o bichano pode ter um papel muito importante, pois ele também é uma companhia que pode amenizar a sensação de solidão, além de ajudar a detectar atitudes, gestos, olhares e emoções dos seus tutores e, assim, a reduzirem a ansiedade.

Auxilio na manutenção do equilíbrio emocional

Além disso, acariciar os pelos de um animal, por exemplo, ou fazer outras atividades, como levá-lo para passear, brincar e alimentar, pode proporcionar algum alívio emocional, especialmente em momentos difíceis como os de ansiedade.

“Normalmente, os animais que iniciam a sua interação com humanos ainda filhotes têm mais facilidade para reconhecer e se adaptar ao ambiente e conseguem perceber quando há alguma mudança no estado emocional, principalmente quando essas mudanças são negativas”, explica Priscila Rizelo, veterinária.

Além disso, segundo Marilene Kehdi, psicóloga, é comprovado que ter um animal de estimação reduz os níveis de estresse, tristeza, ansiedade, melhora o estado de depressão e desperta emoções positivas. "Os animais deixam as pessoas mais felizes. Melhoram a qualidade de vida da família, de todas as idades", explica.

De acordo com Ana Carolina Ratajczyk Puig, psicóloga, ter um animal em casa pode contribuir com a redução de problemas mentais. Porém, é importante pontuar de que não devemos atribuir a solução dos nossos problemas ao animal de estimação. 

Benefícios de um pet para a saúde mental

Os ganhos de ter um pet são inúmeros. "Ajuda o seu tutor a socializar, aumenta a motivação, promove a liberação de hormônios do bem-estar, estimula o exercício físico tanto para a saúde mental quanto para a física", explica Kehdi.

Também auxilia a fortalecer a responsabilidade, incentiva o contato com a natureza e o mundo externo e, também, ajuda na elaboração emocional em situações difíceis como o luto, por exemplo. O tutor pode sentir-se útil ao cuidar de um bichinho também.

É importante frisar que a escolha de se tornar um tutor de pet é de grande responsabilidade. Por isso, deve-se considerar diversos fatores antes de receber um animal em casa. Além do compromisso financeiro, o bicho precisa de atenção e cuidados que podem consumir algumas horas do dia.

Fonte: Marilene Kehdi, psicóloga, especialista em atendimento clínico; Ana Carolina Ratajczyk Puig, psicóloga e Priscila Rizelo, Médica-Veterinária e Coordenadora de Comunicação Científica da Royal Canin.

O post Saúde mental: pets podem ser aliados no combate ao estresse apareceu primeiro em Metrópoles.