Sintonia de estilo: Lançamento nacional da Honda NXR 160 Bros 2022

Sintonia de estilo: Lançamento nacional da Honda NXR 160 Bros 2022
Divulgação

A NXR 160 Bros chega à linha 2022 com visual renovado. Apresentada em 2003, a moto on/off logo chamou a atenção pela sua fórmula que equilibra as qualidades de uma trail às de uma estradeira. Inicialmente oferecida em duas versões – NXR 125 Bros e NXR 150 Bros –, a versatilidade do modelo cativou muitos fãs, que a veem como uma espécie “CG de pneus mistos”, habilitada para encarar estradas de qualquer tipo. Na linha 2022, o modelo é oferecido em versão única, dotada de partida elétrica e freio a disco nas duas rodas com CBS – Combined Brake System. Tanto o motor monocilíndrico com exatos 162,7 cm3 quanto a parte ciclística estão inalterados em relação à versão anterior. A NXR 160 Bros 2022 estará disponível nas concessionárias a partir de setembro. A garantia é de três anos, sem limite de quilometragem, além de sete trocas de óleo gratuitas. As cores disponíveis são vermelho, branco e preto e o preço público sugerido é de R$ 14.600 – valor que têm como base o Distrito Federal e não inclui despesas com frete ou seguro.

A Bros 2022 aposta novamente na tradição de evoluir sem jamais se dissociar do conceito original de moto “pau para toda obra”, adequada a um amplo leque de utilizações e a diferentes tipos de usuários. A modernização no design é o ponto alto da versão 2022: o tanque e suas aletas, o conjunto de carenagem de farol e as laterais tem desenho mais agressivo e dinâmico. Além da função estética, a reestilização favorece a proteção ao reservatório de combustível contra impactos. O lado off-road do modelo também foi destacado pelas sanfonas de proteção às bengalas de suspensão dianteira, típicas das motocicletas usadas em trilhas, e com um efeito estético marcante, dando uma impressão de maior robustez à dianteira. A proteção adicional aumenta ainda a vida útil de retentores quando na utilização intensiva por vias não pavimentadas O painel LCD Blackout digital traz conta-giros, velocímetro, hodômetro total e parcial, indicador do nível de combustível e luzes-alerta. O farol conta com refletor multifocal, protegido por resistente lente de policarbonato.

O motor permanece sendo o de quatro tempos arrefecido a ar, com comando de válvula no cabeçote – OHC, Over Head Camshaft –, que atua em balancins roletados. Sua alimentação é por injeção eletrônica PGM-FI. O monocilíndrico mantém a tecnologia FlexOne, que permite usar etanol e gasolina em proporções diversas. A potência é de 14,7 cavalos com etanol e 14,5 cavalos com gasolina, a 8.500 rpm. O torque máximo é de 1,60 kgfm com etanol e de 1,46 kgfm com gasolina, a 5.500 rpm. O câmbio tem 5 velocidades, com relações de marcha adaptadas ao perfil on-off-road da Bros. A embreagem de acionamento mecânico é tipo multidisco em banho de óleo. A transmissão secundária usa corrente 428, com coroa de quarenta e oito dentes e pinhão de dezesseis dentes. O escapamento fabricado em aço inoxidável, com catalisador integrado, é responsável pelo cumprimento das normas de emissão de poluentes determinadas pelo Promot 4.

O chassi tipo berço semiduplo de aço reforça a rigidez e resistência estrutural, algo adequado à proposta da Bros – ser uma motocicleta capaz de enfrentar terrenos ruins –, o que se complementa pelas suspensões de longo curso. Na frente, o garfo telescópico permite uma excursão de 180 milímetros para a roda calçada com pneu medida 90/90-19 M/C 52P. Atrás, a suspensão é do tipo monoamortecida, com conjunto mola-amortecedor acoplado diretamente à balança de aço, com roda calçada com pneu 110/90-17 M/C 60P e curso de 150 milímetros.

O sistema de freios tem discos em ambas as rodas, com cálipers de acionamento hidráulico. O CBS da Bros foi ajustado para o longo curso das suspensões e é responsável por uma importante redução nos espaços de frenagem em comparação ao sistema de freios convencional. A particularidade do CBS é distribuir a ação do pedal entre as rodas (30% para a dianteira e 70% para a traseira), deixando para a manete apenas a atuação no freio da frente. O CBS favorece particularmente aos motociclistas iniciantes, mais de um quarto dos clientes do modelo, assim como a utilização da Bros em estradas sem pavimentação. No bagageiro, o design

não apenas se integra ao conjunto banco/rabeta/lanterna como permite instalação de suporte para baú, sem necessidade de adaptações.

LEIA TAMBÉM:

Bacalhau a Lagareiro, uma ótima opção para os amantes desse peixe

Copo Weizen - A Beleza de Uma Taça Campeã

4 mitos e verdades sobre a FISIOTERAPIA

Coluna Alma Alvinegra: Ser atleticano é bom demais

O golpe já foi dado - Precisamos reagir

Alimentação saudável, crianças saudáveis!

Expectativa do torcedor na volta da torcida a arquibancada

Coluna Squadra Celeste: Os mesmos erros