Suspenso, tratador de águia da Lazio admite fascismo: ‘Admiro Mussolini’

Juan Bernabé contou ser membro do Vox, partido de extrema-direita da Espanha, e disse que assumirá as consequências de seu gesto

Suspenso, tratador de águia da Lazio admite fascismo: ‘Admiro Mussolini’
Juan Bernabé com a águia Olympia em partida da Lazio em Roma - Juan Bernabé/Getty Images

O espanhol Juan Bernabé, tratador da águia que costuma passear pelo Estádio Olímpico de Roma nos jogos da Lazio, ganhou destaque internacional neste fim de semana ao ser flagrado em um vídeo no qual realiza uma saudação alusiva ao ditador Benito Mussolini, em direção a torcedores da equipe, que é constantemente ligada a polêmicas fascistas. O profissional acabou suspenso pelo gesto e em entrevista ao jornal romano Il Messaggero, não só não demonstrou qualquer arrependimento como admitiu sua admiração por ditadores de extrema-direita.

“Para mim é uma saudação militar, eu nasci dentro do Exército. Tenho uma cultura de direita, sou integrante do partido Vox [símbolo da extrema-direita espanhola] como tantos amigos jogadores e sinto orgulho disso. Na Espanha, o gesto fascista se faz com o braço na altura do coração, ao nível do peito”, explicou, ressaltando que a Lazio não tem “nada a ver” com suas preferências.

Questionado pelo jornal se não se sente fascista por gritar “Duce”, como era chamado Mussolini, Bernabé manteve a postura. “É verdade, eu fiz e não renego, porque admiro Mussolini, fez tantas grandes coisas pela Itália, assim como Franco fez para a Espanha. Sou um admirador de ambos, com orgulho”, completou o treinador de águias, citando também o ditador Francisco Franco, morto em 1975.

No registro, os torcedores repetem o gesto de Bernabé, além de entoarem gritos em favor de Mussolini. O clube já se manifestou afirmando que Bernabé não é um funcionário direto, mas que está suspenso e terá o contrato de prestação de serviços encerrado. O vídeo tem apenas sete segundos de duração e foi registrado no estádio Olímpico, possivelmente após a vitória por 3 a 1 sobre a Inter de Milão, no último sábado, 16, pela oitava rodada do Campeonato Italiano.

O jornalista Daniele Magliocchetti insistiu durante a entrevista: “Então o senhor se declara orgulhosamente fascista?”. Bernabé, então, desconversou. “Sou um homem que tem ligações com todas as raças, que girou o mundo todo, que faz negócios em todas as partes.” O espanhol ainda disse que ainda não foi comunicado pela Lazio de sua suspensão, mas que é “responsável por seus atos”. 

“Foi um impulso levado pela euforia. Não sabia que era um gesto vetado na Itália, se soubesse não teria feito. Não queria prejudicar a Lazio. Estou aqui, como homem, e pronto a enfrentar as consequências”, completou.

A Lazio possui a águia em seu escudo e tem por hábito colocar o animal para voar antes das partidas como mandante. Bernabé prestava serviços desde 2010 ao clube. Antes, teve o mesmo emprego no Benfica, que possui a mesma tradição ao longo dos jogos.

São recorrentes os registros de cantos ou gestos fascistas por parte de torcedores da Lazio. Há quatro anos, alguns ultras deixaram uma montagem espalhada pelo estádio Olímpico que mostrava Anne Frank, judia alemã que permaneceu por quase dois anos escondida durante a segunda guerra mundial. Ela usava a camisa da Roma para insultar os rivais.

Por Revista Placar