Teste do Volvo XC40 Plug-In Hybrid R-Design

O Volvo XC40 Plug-In Hybrid combina o lado “ecologicamente correto” dos veículos elétricos com a praticidade de utilização dos movidos a gasolina

Teste do Volvo XC40 Plug-In Hybrid R-Design
Luiza Kreitlon/AutoMotrix
Teste do Volvo XC40 Plug-In Hybrid R-Design
Teste do Volvo XC40 Plug-In Hybrid R-Design
Teste do Volvo XC40 Plug-In Hybrid R-Design
Teste do Volvo XC40 Plug-In Hybrid R-Design
Teste do Volvo XC40 Plug-In Hybrid R-Design
Teste do Volvo XC40 Plug-In Hybrid R-Design
Teste do Volvo XC40 Plug-In Hybrid R-Design
redutea
banner redutea
banner redutea

A eletrificação é uma tendência evidente da indústria automotiva mundial. A partir de 2030, alguns países da Europa terão a produção de carros a combustão proibida. No Brasil, os eletrificados vivem um bom momento. De acordo com a Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE), de janeiro a abril, 7.290 veículos eletrificados foram emplacados – 3.869 híbridos (que combinam motores a combustão com elétricos), 2.993 híbridos plug-in (recarregáveis em tomadas) e 428 puramente elétricos – o que representa um aumento de 29,4% em relação ao mesmo período de 2020. Em maio deste ano, a Volvo se tornou a primeira marca de automóveis a comercializar somente modelos eletrificados no Brasil. O portfólio da fabricante sueca conta com cinco híbridos plug-in: os sedãs S60 e S90 e os utilitários esportivos XC90, XC60 e XC40. Último a chegar ao país, o XC40 Plug-In Hybrid, desembarcou há um ano na sofisticada versão R-Design, que custa R$ 291.950 – as configurações mais básicas, Momentum (R$ 259.950) e Inscription (R$ 286.950), chegaram em fevereiro deste ano. E o XC40 Recharge Pure Electric, primeiro Volvo 100% elétrico, virá em setembro, por R$ 389.950. As trezentas unidades disponibilizadas para a pré-venda foram comercializadas em 20 dias e a marca prometeu liberar mais 150 unidades ainda em 2021.

Enquanto o XC40 100% elétrico não chega às ruas brasileiras, o XC40 Plug-In Hybrid se propõe a oferecer “o melhor de dois mundos”: as vantagens dos veículos elétricos – silêncio, economia e ausência de emissões – com a praticidade dos modelos a gasolina, que podem ser abastecidos em qualquer posto de combustível. O modelo sueco estreou no Brasil o “powertrain” T5 Twin Engine FWD com câmbio automático de 7 velocidades e dupla embreagem – enquanto uma marcha está engatada, a próxima já fica selecionada para entrar em ação. O motor tricilíndrico de 1,5 litro turbo a gasolina com 180 cavalos trabalha associado a um elétrico de 82 cavalos, em uma potência combinada de 262 cavalos e torque combinado de 43 kgfm. A tração é dianteira. De acordo com a fabricante, as baterias de íons de lítio com 10,7 kWh permitem que o modelo rode até 47 quilômetros no modo “Pure” (100% elétrico). O sistema pode ser configurado nos modos “Hybrid”, “Pure”, “Power”, “Off-Road” e “Individual”.

Apresentado em 2018, o visual do XC40 é um aprimoramento do estilo da moderna escola escandinava de design inaugurado pelo XC60, em 2008. Na frente, a luz de acendimento diurna é posicionada dentro dos faróis e tem desenho em formato de “T”, algo que o marketing da Volvo chama de “Martelo de Thor” e que aparece em todos os modelos da marca. Entre os faróis full-led, que regulam automaticamente o facho para não ofuscar os veículos em sentido contrário, a ampla grade trapezoidal negra abriga a indefectível faixa diagonal cromada ostentado o logo da Volvo. Abaixo da grade, estão os faróis auxiliares de neblina, também em leds. No perfil, que revela um porte bastante similar ao do Jeep Compass, chama a atenção uma reentrância em formato trapezoidal nas portas, na altura das rodas, salientando o aspecto musculoso. Os retrovisores são eletricamente rebatíveis e as rodas de liga leve são de 20 polegadas. As colunas e o teto pintados em preto são características do R-Design que dá nome à versão “top” de acabamento do XC40. Na traseira, o aerofólio preto liga as lanternas verticalizadas de leds em formato de bumerangue. Por dentro, o painel de 12,3 polegadas é personalizável e está integrado com a central multimídia com tela de 9 polegadas sensível ao toque. A versão R-Design traz carregador de smartphone por indução e sistema de som Harman Kardon.

NÃO PERCA OPORTUNIDADE: Os melhores preços de carros estão no Jornal Balcão!

Segurança é um tema que a Volvo costuma levar a sério e o XC40 Hybrid traz avançadas tecnologias do setor. Um conjunto de radar e câmera compõe o Pilot Assist que, ao lado do Controle de Cruzeiro Adaptativo (ACC), mantém a velocidade e uma distância pré-definida do veículo à frente, corrigindo a direção para manter o carro na faixa (até 130 km/h). Além de itens

mais comuns, como seis airbags e câmera traseira de estacionamento, o modelo agrega o City Safety (sistema de frenagem automática), o LKA (sistema de alerta de mudança de faixa com assistente de direção), o HSA (assistente de partida em aclives), o HDC (assistente de descidas) e alertas de colisão frontal e traseira. A versão R-Design incorpora sistema de alerta de ponto cego (BLIS) com Cross Traffic Alert. O Volvo On Call possibilita o acesso por meio do smartphone para partida remota, controle de temperatura, localizador do veículo, verificação de consumo de combustível e de quilometragem. O serviço de assistência e concierge está disponível vinte e quatro horas por dia em todo o território nacional.

Experiência a bordo

Requinte sem firulas

O estilo escandinavo aparece em vários aspectos internos do XC40 e ganha uma interpretação requintada na versão R-Design. O característico layout limpo e sem brilhos excessivos ressalta os belos detalhes estéticos, enquanto os materiais sofisticados seduzem os sentidos. O teto solar panorâmico e elétrico amplia a luminosidade e a sensação de espaço. O ar-condicionado dual zone permite obter temperaturas diferenciadas em cada lado do veículo e os bancos elétricos esportivos e revestidos em couro e nobuck reforçam o conforto.

O painel de 12,3 polegadas é personalizável e integrado à central multimídia de 9 polegadas “touchscreen” com GPS e conectividade para Apple CarPlay e Android Auto. O equipamento oferece as informações do veículo, sobre os controles dos modos de condução e permite configurações personalizadas. Para quem aprecia um bom som automotivo, o sistema Harman Kardon Premium Sound, que tem 600W de potência, impressiona. Com seus treze alto-falantes, produz um som equilibrado e impactante.

Impressões ao dirigir

Abuso de autoridade

Um problema de quem tem um carro puramente elétrico é que, antes de viajar, o motorista precisa planejar previamente onde e quando carregará as baterias. De acordo com a Volvo, já há no Brasil cerca de oitocentos pontos de recarga elétrica, instalados em postos de combustíveis, estacionamentos e concessionárias de várias marcas. Como existem mais de 40 mil postos de combustíveis em todo o território nacional, dá para concluir que ainda é cinquenta vezes mais fácil achar um posto de gasolina do que um ponto de recarga elétrica no país. Ponto para o XC40 Plug-In Hybrid. Na prática, quem compra um carro como o esse certamente terá em sua garagem um carregador adequado para reabastecer as baterias enquanto dorme, como se faz com os telefones celulares. Mas é tranquilizador ter a certeza de que, quando as baterias se descarregam, o SUV sueco funciona com total eficiência com seu motor a gasolina. As transições entre os modos elétrico, a gasolina e híbridos são praticamente imperceptíveis – o padrão de isolamento acústico do SUV da Volvo é impecável.

É lúdico dirigir o XC40 T5 Plug-In Hybrid R-Design e aprender a utilizar seus diferente modos: “Hybrid” – com motor elétrico e o de combustão otimizando potência e consumo de combustível –, “Pure” – com 100% de uso do motor elétrico –, “Power” – com potência e torque máximos disponíveis em respostas mais rápidas do acelerador e trocas de marcha –, “Sport” - com foco em desempenho –,“Off-Road” – para terrenos fora-de-estrada com velocidade de 20 km/h a 40 km/h – e “Individual” – o motorista configura previamente suas preferências. O manejo automático das fontes de energia pode ser acompanhado por meio de uma tela específica no multimídia. Em acelerações moderadas, apenas o motor elétrico garante o arranque. Nas partidas mais vigorosas, o motor a combustão entra em ação para somar forças. A recarga das baterias pode ser feita em tomadas, pela recuperação da energia cinética em frenagens ou por meio do motor a combustão – basta clicar a tecla “Charge” na central multimídia. Também é possível “pausar” o uso do motor elétrico para preservar o nível de carga. Pode-se ainda mudar marchas manualmente, pelas aletas no volante ou na alavanca de câmbio. Na posição “B”, o câmbio força a recarga da bateria.

No XC40 Plug-In Hybrid, a força combinada do propulsor híbrido confere ao veículo de 1.871 quilos (na versão R-Design) um comportamento instigante – segundo a Volvo, a aceleração de zero a 100 km/h pode ser feita em 7,3 segundos. A partir da linha 2021, a velocidade máxima de todos os Volvo é limitada eletronicamente em 180 km/h. A suspensão é de alto nível e filtra com muita eficiência as eventuais irregularidades do piso. Em síntese, é um SUV que proporciona uma experiência divertida, com muito conforto, baixo consumo de gasolina e reduzidas emissões. Com as impressionantes médias de 24,5 km/l na cidade e de 22,3 km/l na estrada aferidas pelo Inmetro, obteve nota A no Programa Brasileiro de Etiquetagem e o Selo Conpet de Eficiência Energética, conferido aos modelos mais eficientes de cada categoria. Mais um ponto para o XC40 Plug-In Hybrid.

Ficha Técnica

Volvo XC40 T5 Plug-in Hybrid R-Design

Motores: dianteiro, transversal, 1.477 cm³, a gasolina, três cilindros em linha mais motor elétrico

Potência combinada: 262 cavalos a 5.800 rpm

Torque combinado: 43,3 kgfm de 1.500 a 3 mil rpm

Câmbio: automatizado de dupla embreagem e 7 marchas, tração dianteira

Suspensão: independente MacPherson na dianteira e independente multibraços na traseira

Pneus e rodas: Pirelli PZero 245/45/R20

Freios: discos ventilados na frente e discos sólidos

Peso: 1.871 quilos

Dimensões: 4,42 metros de comprimento, 1,86 metro de largura, 1,65 metro de altura e 2,70 metros de entre-eixos

Porta-malas: 460 litros

Tanque de combustível: 48 litros

Preço: R$ 291.950

VEJA TAMBÉM

Picape Fiat Toro Endurance Turbo 270: Inicial com finalidade

Lançamento nacional do Caoa Chery Tiggo 3X Turbo

Jeep Renegade Longitude 2.0 turbodiesel automático tenta equilibrar agilidade urbana com habilidades no off-road

Novidades da Fiat Toro 2022: Aparência ou essência

Ford traz para o Brasil o Mustang Mach 1, com seu exuberante motor V8 de 483 cavalos

Honda trará para o mercado brasileiro o Accord híbrido

Sucesso na caçamba: Fiat Strada tornou-se o carro mais vendido do Brasil em 2021

Série limitada Midnight do Chevrolet Onix Plus investe na estética

Saiba qual é o alvo prioritário no segmento do SUVs médios

Novo Toyota Corolla Cross é um carro estudado em detalhes para ser um sucesso

Versão GTS reforça a imagem de esportividade do sedã compacto Volkswagen Virtus, mas preço se aproxima do médio Jetta

Segunda geração do Mercedes-Benz GLA chega da Alemanha na versão AMG Line

A nova MXF 250 TS traz novidades na linha 2021

Traje de rodeio: Teste da picape Chevrolet S10 High Country