Tiago Oliveira e a "Lira de Orfeu"

Artista se apresenta pela cidade em busca da valorização da música e sua importância em nosso cotidiano.

No nosso portal Balcão News gostamos muito de exaltar a nossa cidade. Belo Horizonte é sem dúvida um dos melhores lugares do mundo, e nós podemos provar! Além dos pontos turísticos, belezas naturais, em nosso cotidiano podemos encontrar pessoas e atitudes que aquecem o nosso coração. E uma delas é Tiago Oliveira, que tem DNA belo-horizontino. 

Músico, professor, artista plástico/pintor, escritor e cineasta amador. Foi assim que Tiago se apresentou a nossa equipe. Com seus 36 anos seu hobby é encantar por nossa capital. Idealizou o projeto "A Lira de Orfeu", onde apresenta seu recital em diversos locais da cidade de maneira voluntária. Com os seus instrumentos: violino, a flauta transversal e o violoncelo já passou por escolas, hospitais, igrejas, na Fundação Municipal de Cultura e Belotur, e também na Prefeitura de Belo Horizonte, onde o encontramos na semana passada.

 Sua apresentação tem em média dez minutos, o bastante para chamar atenção dos que passam por esses locais e transformar o ambiente em um lugar aconchegante, mesmo tendo alguns que não demonstram empolgação com a musica. “Em geral, quando toco não presto muito atenção ao redor. Mas percebo que grande parte dos servidores se acostumaram com o fato de eu fazer música por lá, já são muitos anos. Não expressam gratidão ou entusiasmo, mas aparentemente toleram e passam silenciosos. Lógico que temos exceções, como os servidores nas áreas de segurança, os excelentes amigos Cel. Gianfranco Caiafa, João Bosco e Angelim, estes dois, da guarda municipal, Richard, que está ligado diretamente à gerência predial, além de seguranças que cuidam pessoalmente da proteção do prefeito Alexandre Kalil. O pessoal na limpeza e copa também demonstram alegria ao me ouvir e ver”, destaca com alegria Tiago Oliveira.

O artista não tem uma agenda definida, mas faz questão de sempre que pode levar o seu som pela cidade e na PBH, ”não existe nenhum cronograma certo, em parte devido ao pouco contato efetuado pela ASCOM da PBH e administração. Quando posso ou quero, eu toco no grande saguão da Prefeitura. Ao menos uma vez por semana eu faço um recital”, informou. Através do seu talento Tiago busca a valorização da música e do seu poder de atuação, de influenciar diretamente na saúde e sanidade das pessoas, “eu executo e escrevo músicas, e nestes recitais eu me proponho a sempre improvisar melodias originais, observando o que as pessoas e o ambiente emitem como padrão de frequência para, enfim, buscar acudir do melhor modo que posso: sublimando angústias inerentes à alma do sujeito, ofertando uma modificação de estado mental através da ativação da sensibilidade. É fato que as ondas sonoras movimentam a matéria formada por átomos, e o pensamento é energia que molda a realidade através destas confluências e colisões atômicas”, refletiu o músico. 

Conheca mais do seu trabalho no Instagram (clique aqui). Veja também alguns vídeos no Youtube (clicando aqui).

Arquivo Pessoal