Veja os 10 países mais caros para se comprar e manter um carro

Veja os 10 países mais caros para se comprar e manter um carro


Que o carro é um artigo caro (de se comprar e manter) no Brasil já não é novidade. Mas você sabia que a situação é ainda pior em outros países? É o que aponta um levantamento feito pela consultoria britânica Scrap Car Comparison.

Partindo dos preços cobrados pelo Volkswagen Golf e Toyota Corolla, a consultoria comparou os custos de aquisição e de manutenção (seguro, manutenção e combustível) desses automóveis com a renda média anual de cada nação.

O pior resultado foi o da Turquia, onde o processo de compra e manutenção de um carro equivale a 652.29% da renda média no país. O Brasil aparece na 5º colocação do ranking. De acordo com o levantamento, comprar e manter um carro exige 443,68% dos ganhos anuais de um trabalhador médio. Confira abaixo o ranking completo.

1. Turquia: 652,29%
2. Argentina: 515,77%
3. Colômbia: 508,93%
4. Uruguai: 443,68%
5. Brasil: 441,89%
6. Ucrânia: 413,78%
7. Guatemala: 355,94%
8. Rússia: 290,04%
9. México: 285,20%
10. Costa Rica: 269,83%

Sentido contrário

O levantamento avaliou ainda os países onde é mais barato comprar e manter um automóvel. Este ranking é encabeçado pela Austrália, onde comprar e manter um carro exige 49,48% da renda média anual, seguido pelos Estados Unidos, onde o mesmo processo custa 54,87%. Confira o ranking completo a seguir.

1. Austrália: 49.48%
2. Estados Unidos: 54.87%
3. Dinamarca: 60.34%
4. Canadá: 64.40%
5. Suécia: 75.84%
6. Alemanha: 78.44%
7. Países Baixos: 84.65%
8. França: 87.00%
9. Reino Unido: 89.36%
10. Finlândia: 91.58%

O post Veja os 10 países mais caros para se comprar e manter um carro apareceu em Motor Show.

LEIA TAMBÉM:

O papel das forças armadas numa democracia representativa

A leitura e seus benefícios para o desenvolvimento infantil

Efeitos da Covid-19 na relação entre clube, torcida e dinheiro

Coluna Squadra Celeste: O prelúdio da esperança

Comprei um produto pela internet e desisti. Quem paga o frete de retorno?

Westvleteren – A Pérola Trapista Virou Presente de Aniversário

Coluna Alma Alvinegra: A sorte agora é atleticana

A dor de uma eliminação e a esperança de que estamos no caminho