Vista Verde! E Viva o St. Patrick’s Day!

Coluna Mais um Lúpulo - Flávio Vouguinha

Vista Verde! E Viva o St. Patrick’s Day!
Divulgação

Um sextou verde de lúpulo, esperança e chopp para todas as Lupuladas e Lupulados! Perai? Verde de chopp? É isso mesmo que você leu! Nessa semana, e mais precisamente ontem, dia 17 de março, é comemorado o St. Patrick’s Day e uma das tradições desta data, são as cervejarias, bares e Pubs na Irlanda disponibilizarem o chopp na cor verde para celebrar a data. Ontem no Armazem 44 (@armazem44), no bairro Buritis, foi possível degustar a versão verde e comemorativa da marca Laüt (@lautbeer). O mesmo foi visto no Stad Jever (@stadtjever), na Savassi, no último domingo, com o chopp de marca própria. Mas afinal, o que é St. Patrick’s Day e essa onda verde?

Considerado o principal feriado da Irlanda, dia 17 de março é uma data muito importante para os irlandeses, afinal neste dia que se comemora o St. Patrick’s Day, – ou Dia de São Patrício – uma homenagem ao santo padroeiro do país, conhecido por ter levado a religião católica para a região. Dada sua importância, a comemoração pelo dia se espalhou com os descendentes de irlandeses por todo o mundo. A comemoração, que na verdade celebra o aniversário de morte de São Patrício (acredita-se que ele tenha falecido em 17 de março de 461) é uma das festas mais tradicionais da Irlanda e que atrai, anualmente, milhares de turistas animados em entrar no espírito verde do evento.

De acordo com registros históricos (e um pouquinho de folclore, claro!), São Patrício nasceu no Reino Unido, sendo capturado e escravizado por piratas irlandeses. Conseguiu se libertar e, fugido, iniciou sua vida religiosa no mosteiro de Ésir, na França. Alguns anos mais tarde, recebeu o convite para retornar à Irlanda como bispo para evangelização da população. E o folclore irlandês conta que São Patrício utilizava o trevo de três folhas, um dos símbolos da festa, para representar a Santíssima Trindade, doutrina que professa a Deus em três pessoas distintas: Pai, Filho e Espírito Santo.

Já a cor verde, outro símbolo da festa, ficou popular após a rebelião Irlandesa em 1798. Com o intuito de chamar atenção e serem ouvidos durante um protesto realizado no dia 17 de março, soldados se vestiram e foram as ruas com roupas verde. Essa ação se tornou marcante para a data e a partir de então, usar a cor verde significa “vestir o trevo”, numa referência ao trevo verde e à luta dos soldados rebeldes. Outra referência, é que como a celebração ocorre pouco dias antes do início da primavera no hemisfério norte, o verde também faz referência a cor da aguardada chegada da estação que se inicia após um rigoroso inverno.

Se pudéssemos fazer um paralelo, o St. Patrick’s Day está para os irlandeses (e seus descendentes e admiradores pelo mundo), assim como o Carnaval está para o Brasil e a Oktoberfest para a Alemanha. Durante a celebração do dia, os irlandeses costumam se fantasiar e participar de desfiles com fogos, acrobacias e shows, lotando as ruas das cidades. A festa consegue mobilizar o mercado e atrai o público jovem à noite, com todos os pubs trabalhando em uma programação especial, com muito chopp verde e apresentações musicais. E como era de se esperar, certamente será a data onde nossa bebida sagrada será não apenas cultuada e celebrada, mas também amplamente consumida.

Viva St. Patrick! Viva o verde! Viva a cerveja! E Cheers!!!