IPA: o que há de melhor no lado amargo da vida

IPA: o que há de melhor no lado amargo da vida
redutea
banner redutea
banner redutea


Olá Lupulados! Boa sexta para todos né... E se eu dissesse a vocês uma sexta bem amarga, seria algo ruim? Pode ser que não! Se estivermos falando da India Pale Ale, ou apenas IPA para íntimos, fiquem tranquilos. Um dos estilos mais queridos do momento, a IPA hoje possui muitas variações e uma certeza: um final alegremente amargo.

Existem muitas dúvidas e questionamentos entre o que é lenda ou verdade no surgimento da IPA. Como nosso foco é entretenimento com conteúdo, vou contar a história como aprendi na mesa do bar. E ela conta que o mestre-cervejeiro londrino George Hogdson, por volta de 1760, com objetivo de garantir que suas cervejas chegassem bem a Índia, então colônia inglesa, optou por alterar a receita original de sua Pale Ale, adicionando lúpulo e álcool, com a expectativa que estes ingredientes garantissem a manutenção das características da cerveja após a longa viagem.
Surgia então a India Pale Ale, uma cerveja de alta fermentação, com aparência mais escura que lagers tradicionais, corpo mais consistente e uma explosão de aromas, que passam principalmente pelas frutas cítricas, que podem lembrar maracujá, laranja ou grapefruit. Observamos também fortes aromas florais e tudo depende muito da combinação dos mais variados tipos de lúpulos que podem ser usados durante o processo, como: Simcoe, Citra, Amarillo, Cascade, Centennial e Columbus. Ou até mesmo um único lúpulo, conhecido também com Single Hop.

FOI ASSUNTO DO MAIS UM LÚPULO: Afinal, no Brasil bebemos uma bela Pilsen?

Mas de fato o grande ponto da IPA está no seu sabor, com um amargor característico e marcante. Do primeiro ao ultimo gole, ele está ali presente e encantando. E apesar da origem e seu vinculo com a escola inglesa de cervejas, preciso dizer que os americanos tiveram um mérito enorme no aperfeiçoamento do estilo, muito até pelo uso dos lúpulos americanos, principalmente da região da Califórnia.

Apesar do grande destaque atual dos estilos americanos, principalmente West Coast IPA e New England IPA (ou NEIPA), existe uma variação enorme de cervejas do estilo, como: Session IPA, Double IPA, Imperial IPA, Black IPA e Belgian IPA, entre outras. São estilos para todos os gostos.

Dentre os grandes destaques  e das melhores que já bebi, estão a Brewdog Punk IPA (@brewdogofficial) e a Ballast Point Sculpin (@ballastpointbrewing), essa é muito difícil achar no Brasil. Mas temos boas opções aqui no Brasil, como a Perigosa, da Bodebrown (@bodebrown). Dentre aquelas que cabem no bolso, destaco as latinhas American IPA da Baden Baden (@cervejabadenbaden) e Eisenbahn (@eisenbahn) e as versões Rancor (IPA) e Ignorância (Double IPA) da mineira Krug Bier (@krugbier).

Uma coisa garanto, provando uma bela IPA, vou descobrirá o que há de melhor no lado amargo da vida. Cheers!

LEIA TAMBÉM:

Estampa Vichy

Dr. Leonardo Gontijo: Uso excessivo de telas afeta nossa saúde ocular

Vamos dar uma passeada por Portugal?

Afinal, no Brasil bebemos uma bela Pilsen?