Pela evolução nos gramados e a luta contra a imundice fora dele

Coluna Alma Alvinegra - Guto Galo

Pela evolução nos gramados e a luta contra a imundice fora dele
Pedro Souza / Agência Galo / Atlético

E o Galo segue buscando evolução nas mãos de El Turco Mohamed. O time titular continua com bom volume de joga, mas ainda com ritmo em crescimento. Parece que o time joga em ritmo de treino, e aperta o passo somente quando é necessário. O jogo contra o América (tem gente que chama de clássico, mas tem mais de 50 anos que deixou de ser né ?) é um exemplo disso. Após um primeiro tempo bem fraco, o Galo sofreu certa pressão do adversário e acabou correndo riscos. O alvinegro precisava de mudanças, e El Turco demorou um pouco a faze-las.

A entrada de Keno aumentou demais a qualidade do Galo que dominou completamente o jogo, e poderia sair com um resultado muito mais elástico. O atacante vem se destacando já no início da temporada, diferentemente do que ocorreu na temporada passada, onde subiu de produção mais na reta final. Já na partida contra o Athletic de São João Del-Rei, utilizando o time reserva, o Galo começou bem a partida, mas teve uma queda de qualidade muito grande. Mesmo não sofrendo riscos, a equipe não conseguia produzir e romper a retranca do adversário. Com alguns jogadores em uma péssima noite, como Dylan Borrero e Tche Tche, a equipe não conseguia ter volume de jogo. Quanto ao lateral Guga é chover no molhado, não há nada mais o que esperar de diferente, é ruim em todos os jogos. Olhando os pontos positivos, o volante Otávio mostrou que vem para lutar pela vaga de titular, e jogou demais.

Após a partida ruim da equipe, o Galo acabou conseguindo a vitória em um pênalti inexistente em Ademir. Mas apontar que o Galo foi beneficiado na partida é mau caratismo. O arbitro permitiu que o adversário batesse o jogo inteiro, deixou de expulsar o lateral do Athletic, não deu 2 pênaltis (o no Hulk foi claríssimo) e um gol no início da partida onde não viu que a bola ultrapassou a linha. Arbitragem desastrosa onde, se houve um beneficiado, foi a equipe de São joão Del-rei. E que o Galo fique esperto, pois a pressão do CSA-MG nos bastidores está alta, criando factoides de falso benefício ao Galo. A mesma tática suja de sempre. Falando em sujeira, agora é focar no amistoso entre o Supercampeão do Brasil e o campeão da taça Guanabara, o Flamídia. Já que jogará mesmo esta partida sem nexo algum, que o Galo entre com sangue nos olhos e vença.

Precisamos falar sobre o vídeo nojento que circulou pelas redes sociais, onde pessoas ligadas ao Flamengo assumem que tudo que envolve esta partida foi conduzida pelo clube carioca. Utilizando de sua conhecida e tradicional imundice, o Flamídia mostra que é a personificação de toda a sujeira que envolve o futebol brasileiro. Usa politicagem suja para conseguir benefícios. Isso precisa ser confrontado urgentemente.

As opiniões contidas nesta coluna não refletem necessariamente a opinião do portal Balcão News.

Qual é a sua reação ao ler esse conteúdo?

like
1
dislike
0
love
1
funny
1
angry
0
sad
0
wow
0
Guto Galo é atleticano de nascença, um sentimento forjado nas arquibancadas do Galo. Ser atleticano é algo que transcende o torcer para um time. Uma paixão enlouquecida, que faz de nós admirados e temidos por todos. Leia sua coluna quinta-feira no Balcão News!