Cerveja Puro Malte – Entenda e Beba Melhor

Cerveja Puro Malte – Entenda e Beba Melhor
Reprodução

Chegou a hora de sextar Lupuladas e Lupulados! Todo mundo só esperando dar 18 horas para abrir aquela gelada e começar o relax né! E nesse final de semana prolongado com o feriadão de 7 de setembro, provavelmente o consumo do nosso líquido sagrado será ainda mais intenso e para ajudar vocês na escolha da bebida, nossa coluna de hoje vai explicar melhor o que é de fato uma Cerveja Puro Malte!

Uma cerveja “Puro Malte” tradicional é o que o próprio nome já diz: ela faz uso apenas do malte de cevada como fonte de açúcar, evitando ingredientes que possam impactar a sua qualidade. Mas atualmente, essa característica passou a ser usada também como fator estratégico de marketing por grandes marcas, que buscam valorizar seu produto. A própria Skol (@skol) chegou a lançar sua versão Puro Malte.

Mas porque o malte se torna algo tão importante na cerveja? Malte é o grão de cereal que passa pelo processo de malteação, onde esse grão é umedecido para começar a germinar, e assim que o broto nasce, ele é seco com o objetivo de interromper a germinação. Durante esse processo, o grão é induzido a produzir enzimas que irão atuar para quebrar o amido do malte em açúcares menores durante a produção da cerveja. E lá no final do processo, durante a fermentação, esses açúcares serão consumidos pela levedura, produzindo assim então o álcool.
Mas a fonte de açúcar para a cerveja pode vir de outros carboidratos e é aí que as cervejas com “cereais não-maltados” (esse é o nome que você verá no rótulo) aparecem. Os cereais mais utilizados pelas principais cervejarias brasileiras são o milho e arroz. Mas ao adicionar esse tipo de ingrediente no preparo da bebida, as cervejarias acabam gerando cervejas extremamente leves, claras e com o sabor mínimo do malte, que retira quase que por completo o amargor tradicional dessa combinação.

Esse durante muito tempo esse estilo foi predileto ao gosto do brasileiro. Mas fato é que a utilização de cereais não-maltado transforma não apenas o sabor, mas também influencia diretamente no custo de produção, permitindo mais competitividade no mercado. E nessa as grandes cias ganharam muito dinheiro por muito tempo. Para se ter ideia, no Brasil é permitido o uso de cereais não-maltados em até 45% do total dos ingredientes da cerveja. Mas hoje o mercado vem mudando e os últimos 5 anos, principalmente, acabaram tornando a cerveja puro malte é mais valorizada.

Resumidamente então, o malte de cevada, pode deixar um sabor mais marcante e intenso na cerveja por suas características, enquanto cereais não-maltados, como milho e arroz, são basicamente, apenas fonte de açúcares que serão fermentados e vão virar álcool, deixando pouco sabor residual.

Mas é importante ressaltar que temos casos de cervejas que não são Puro Malte, mas que possuem sabor marcante e qualidade. Podemos citar o caso da belga Hoegaarden (@hoegaardenbrasil), que utiliza em sua receita a aveia, que é um cereal não-maltado, mas é um clássico do estilo Witbier. Além disso, podemos lembrar da Escola Belga (clique e relembra esta coluna), que usa e abusa de ingredientes que são adicionados a sua mistura para oferecer novas experiências de sabor na hora da degustação. Os mais famosos são os ingredientes como frutas, coentro, cascas de canela, gengibre, pimenta e até baunilha.

E é verdade que cerveja Puro Malte da menos ressaca? Um fato é realidade: o açúcar gerado pelo malte é a maltose, que futuramente, durante a fermentação, será quebrado em álcool. Já o milho, por exemplo, se transforma no açúcar sacarose, e reza a lenda que o álcool produzido por esse açúcar possui uma “qualidade” inferior à do álcool da maltose e ali estaria a explicação dos efeitos adversos do consumo excessivo de cervejas com milho.
Pelo sim, pelo não, vou garantir que minha Heineken esteja geladinha nesse feriadão, uma cerveja da qual sou fã e que possui 5% de álcool e é produzida com ingredientes 100% naturais e sem conservantes. Possui uma fórmula que se tornou sinônimo de simplicidade e perfeição: puro malte, lúpulo e água cristalina. Então... Cheers!

As opiniões contidas nesta coluna não refletem necessariamente a opinião do portal Balcão News.

LEIA TAMBÉM:

O que fazer quando o estresse e a ansiedade te perseguem?

Coluna Alma Alvinegra: Acorda Galo, querem nos tirar as glórias na mão grande

A laranja podre

É brincando que se aprende

As marcas deixadas pela Covid-19 em jogadores de alta performance

Lentes de contato noturnas corrigem a miopia de dia

Coluna Squadra Celeste: Na conta do sobrenatural