Desfralde consciente

Desfralde consciente
Site Tatu Bola

O desfralde é uma fase muito importante para as crianças, pois significa uma enorme conquista em relação a sua autonomia. Por isso é também de extrema importância que esse desfralde seja conduzido de forma amigável e leve, respeitando o tempo da criança. Um desfralde saudável e consciente é aquele que entende que cada criança tem seu próprio tempo, e que sabe respeitar suas características individuais. Um desfralde conduzido de forma equivocada e desrespeitosa pode ocasionar traumas ou problemas fisiológicos, como infecção urinária, enurese noturna (xixi na cama), constipação intestinal e etc. Muito se fala que esse desfralde deve acontecer a partir dos 2 anos, mas existem bem mais coisas envolvidas nesta situação. Existem crianças que iniciam seu processo com 18 meses e outras somente aos 4 anos. E não existe nada de errado nisso, pois tudo depende do desenvolvimento de cada uma. O desfralde depende de três aspectos, o motor, o cognitivo e o emocional. Seu filho pode entender que precisa desfraldar, mas pode simplesmente não ter maturidade para controlar isso. Estamos passando exatamente por esta fase com a Sofia. Ela já começa a dar sinais de estar iniciando seu processo de desfralde. Esses dias ela quis ficar sem a fralda e, quando estava brincando, o xixi vazou um pouco, molhando a calcinha e o vestido. Ela chorou, se sentindo culpada, e coube a nós acolhermos com o devido cuidado e carinho. Levamos ela ao banheiro e demos a ela o devido espaço, e ela concluiu o seu xixi. Foi uma grande conquista, pois mostrou que já apresenta certo controle do esfíncter da bexiga. Mas o que fazemos é observarmos, dando a ela o apoio e acolhimento, e mantendo todo o ambiente do banheiro preparado para seu processo. Explique todo o funcionamento e processo do ambiente, desde levantar a tampa do vaso, limpar o bumbum, até o lavar as mãozinhas. Essa é a forma correta de conduzir o desfralde. Manter o ambiente pronto e preparado para que elas tenham a autonomia e evoluam, no seu tempo, sabendo que os pais estão ali para apoiá-las e acolhê-las. É muito importante neste processo de observação saber que existem algumas fases que ajudam na condução consciente deste desfralde. A primeira é quando a criança percebe e avisa que fez xixi ou cocô. Na segunda ela avisa que está fazendo. Na terceira ela já é capaz de avisar antes de fazer, mostrando que está iniciando o seu processo, demonstrando capacidade de controle e entendimento do próprio corpo. Neste momento ela mostra que já é capaz de começar a mostrar suas habilidades na utilização do ambiente do banheiro. Nós pais precisamos entender que haverá escapes de xixi ou cocô, que isto é normal, e que devemos conduzir tudo com carinho e paciência. Mostrar a eles que está tudo bem, e que faz parte do processo. Por fim, evite comparar seu filho com outras crianças, pois cada uma tem seu próprio ritmo. Meninas costumam evoluir mais rápido por conta do amadurecimento mais precoce, mas não é regra. Observe seu filho, tenha paciência, e deixe que ele desenvolva sua autonomia no seu ritmo. Na semana que vem falaremos um pouco sobre o tal do “terrible two”, termo bem controverso, também chamado de “adolescência dos pequenos”.

LEIA TAMBÉM:

Cerveja Puro Malte – Entenda e Beba Melhor

O que fazer quando o estresse e a ansiedade te perseguem?

Coluna Alma Alvinegra: Acorda Galo, querem nos tirar as glórias na mão grande

A laranja podre

É brincando que se aprende

As marcas deixadas pela Covid-19 em jogadores de alta performance

Lentes de contato noturnas corrigem a miopia de dia

Coluna Squadra Celeste: Na conta do sobrenatural