Vitória para nossos estudantes

Vereador Ciro Pereira comemora o fim das restrições aos alunos nas escolas de Belo Horizonte para aulas presenciais

Vitória para nossos estudantes

Após uma luta incessante na Câmara Municipal de Belo Horizonte (CMBH) contra o atraso e o descaso por parte da Prefeitura (PBH) referente à educação na nossa capital, finalmente os belo-horizontinos poderão retornar para suas aulas sem restrições de bolhas, dias e horários a partir do dia 18 de outubro. Essa vitória não fala somente a respeito dos estudantes, mas de pais que foram diretamente afetados com o ensino a distância e que precisaram reajustar toda uma organização e rotina dentro de casa, muitas vezes desafiadoras e sem uma rede de apoio.

A nova autorização para o retorno das aulas presenciais foi aprovada na última quarta-feira (6) pela PBH. As escolas poderão retomar o funcionamento com 100% da capacidade das salas de aula, de atividades nas dependências das mesmas, além do retorno do transporte escolar. Medidas como o uso compartilhado de objetos eletrônicos e o encerramento da quarentena de livros, que era obrigatória após as devoluções, também foram validadas. O uso de máscara, a fiscalização na limpeza e o controle no fluxo de entrada permanecem obrigatórios.

Um dos pilares que regem o meu mandato é o compromisso com a educação. Segue em avanço na Câmara de Belo Horizonte o nosso projeto que a valida como essencial, justamente para evitarmos que ela continue sendo tratada como segundo plano na capital. Diante do longo déficit que temos a recuperar após tanto tempo com as escolas fechadas, agora é hora de olhar para frente e investir como nunca em nossas crianças, adolescentes e jovens. Precisamos entender que se acertarmos no ensino, automaticamente fortaleceremos a nossa cidade, avançando para um futuro promissor. Não podemos mais aceitar esse tipo de falha no sistema educacional que poderia facilmente ter sido evitada com a criação de projetos e planos de ação no início da pandemia.

De acordo com a PBH, a decisão foi tomada com base nos indicadores epidemiológicos e assistenciais na capital, observando a taxa de transmissão do vírus e a ocupação de leitos para Covid-19 na UTI e nas enfermarias. O avanço do programa de vacinação em adolescentes e a redução nas taxas de óbitos também foram parâmetros extremamente relevantes no processo. 

Com a liberação em andamento, cabe as redes de ensino se adequarem conforme necessário para dar sequência a este passoimportante para a nossa cidade que mesmo tardio, merece ser celebrado!

As opiniões contidas nesta coluna não refletem necessariamente a opinião do portal Balcão News.