Como investir no exterior

Como investir no exterior
redutea
banner redutea
banner redutea


Enquanto nossa bolsa passa por momentos de instabilidade e volatilidade, vemos notícias do mercado norte-americano batendo recordes. Ultimamente a exposição internacional tem elevado bastante as rentabilidades nas carteiras, ou também, diminuído o risco. Mas como investir nos Estados Unidos e ter alguma exposição à maior economia do mundo?

Há algum tempo ficávamos limitados aos ativos locais. Para investir no exterior as burocracias e complicações eram tamanhas, que faziam qualquer um pensar duas vezes antes de tomar essa decisão. Hoje em dia, a popularização dos investimentos tem trazido consigo a facilidade neste acesso.

QUAIS SÃO AS FORMAS DE ACESSAR A BOLSA AMERICANA?

- Corretora estrangeira

A forma mais clássica seria abrir uma conta em uma corretora, realizar a conversão do cambio, e, em seguida, negociar os ativos locais.

Prós:  

  • o ativo em questão é, de fato a ação, e não um recibo dela como nas BDR’s
  • A variedade de empresas é maior se comparada às BDR’s.

Contra:

  • O spread do câmbio é um fator bastante desfavorável nesta opção.
  • Algumas corretoras não abrem contas para não residentes.

 

- BDR

Os Brasilian Depositary Receipts são recibos lastreados em ações estrangeiras, porém negociados na bolsa Brasileira. Até setembro de 2020, só poderia negociar BDR’s o investidor cujos investimentos somassem valor superior a R$ 1.000.000,00. Desde então, este ativo passou a ser acessível a todos.

Pró:

  • Praticidade de se investir pela corretora já utilizada, sem burocracias.
  • Você terá os mesmos direitos dos acionistas e receberá os dividendos.

Contra:

  • Não são todas as ações que possuem recibos na bolsa brasileira. A diversidade é bem menor se comparada a dos investimentos diretos.
  • Apesar de receber os dividendos, eles sofrem um pequeno desconto.
  • Possuem um custo de emissão de cerca de 5%.

 

- Fundos de Investimento

Os Fundos de Investimento são como condomínios. O investidor compra cotas deste condomínio, esperando que o gestor gere retorno por meio da valorização destas cotas. Existem fundos de renda fixa americana, bem como em ativos de maior risco. As opções são várias, para todos os tipos de investidores. É possível se expor ao risco de câmbio ou optar por não ser afetado por esta variável.

Como exemplo, vemos dois fundos de investimento: Trend Bolsa americana e Trend bolsa americana dólar, sendo eles sem e com proteção cambial respectivamente.

Pró:

  • Nos permite contar com a expertise de um gestor qualificado e uma equipe de análise responsável pela seleção dos ativos do portfólio, buscando gerar alfa para a carteira, isto é, retorno além do índice.
  • Possibilita a proteção do risco cambial

Contra:

  • Normalmente são opções com menor liquidez.
  • Alguns fundos de investimento permitem apenas investidores qualificados.

 

- ETFs

Os Exchange Traded Funds são fundos de investimento, e possuem suas cotas negociadas em bolsa. Tais fundos possuem uma gestão passiva, buscando apenas acompanhar o benchmark, e não superá-lo. De encontro a gestão ativa, esta alternativa não tem como intenção gerar alfa para a carteira.

Um exemplo de ETF é o IVVB11, que replica o índice S&P500.

Pró:

  • Por se tratar de um fundo, possui um portfólio diversificado.
  • Para iniciar uma carteira com baixos valores, é uma alternativa bastante atrativa devido a esta diversificação intrínseca do ativo.

Contra:

  • A gestão passiva pode ficar aquém do resultado esperado.

- COE

São operações estruturadas que investem em índices, ações ou moeda, e podem proporcionar proteções ao investidor, como proteção do capital inicial. Mesmo que os ativos variem negativamente, o investimento inicial se mantém intacto. Há também uma categoria de COEs que visam se beneficiar tanto na alta, quanto na queda do mercado.

Pró:

  • Possui um controle de riscos pois, por poder se beneficiar tanto na alta quanto na queda dos ativos.

Contra:

  • Não possui liquidez no curto prazo.

Citados alguns prós e contras de cada modalidade, não há mais desculpas para não ter pelo menos um destes ativos na composição do seu portfólio. Basta escolher o mais adequado ao seu perfil, e iniciar os trabalhos.

LEIA TAMBÉM:

A importância do sono para a sua saúde!

Cuidados redobrados com a saúde dos olhos na pandemia

Uma 'panelinha de cogumelos' para deixar o fim de semana mais gostoso

Cerveja Trapista: Aqui tem selo de qualidade!

Exercícios fisioterapêuticos para pacientes pós Covid-19

Alfaiataria: um clássico da moda feminina contemporânea, clássica, atemporal, e até mesmo despojada