Fim da pandemia está à vista, mas mundo terá meses difíceis, diz OMS

Enviado da entidade para combate à Covid diz que próximos três meses serão difíceis, e países precisam de planos ágeis de controle do vírus

Fim da pandemia está à vista, mas mundo terá meses difíceis, diz OMS
Hugo Barreto/Metrópoles

Em entrevista ao site Sky News, o enviado especial da Organização Mundial da Saúde (OMS) para combate à Covid-19, David Nabarro, afirmou que já é possível ver o fim do coronavírus, mas o mundo enfrentará meses muito difíceis antes de chegar ao final da pandemia.

“Receio que estejamos avançando na maratona, mas não há como dizer que estamos no fim – podemos ver o fim à vista, mas não estamos lá. E teremos alguns solavancos antes de chegarmos”, explicou Nabarro.

Segundo o especialista da OMS, o coronavírus vai continuar evoluindo, e outras variantes além da Ômicron ainda devem aparecer. Ele conta que a pandemia se comporta em forma de ondas até o momento, com momentos de calmaria e outros em que os casos se acumulam “de forma bastante dramática”. Esse esquema se repete a cada três ou quatro meses.

Porém, Nabarro afirma que os países precisam se preparar e criar planos ágeis para lidar com os picos de casos rapidamente, já que “não há espaço” para lockdowns e outras restrições severas de circulação, principalmente em países de baixa renda.

“As pessoas precisam apenas continuar trabalhando e, portanto, existem algumas escolhas muito difíceis para os políticos agora. Vai ser difícil nos próximos três meses, pelo menos”, explica o especialista.

Informou Metrópoles.